Arquivos do Blog

Filha de Renato Aragão vai a culto em igreja evangélica pedir pela saúde de seu pai

No último domingo (23), a filha do humorista Renato Aragão, Lívian Aragão, de 15 anos, esteve em uma igreja evangélica na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro, para orar pela saúde de seu pai, que estava internado.

A igreja que Lívian tem frequentado é a Soul Church, denominação protestante que tem a ex-mulher de Romário, Danielle Favato, como pastora. No último domingo, a adolescente esteve na igreja ao lado de seu namorado, Nicolas Prattes, que é filho da cantora gospel Giselle Prattes. Nicolas e sua mãe também são frequentadores da igreja. De acordo com o site Extra, bem disposta, Lívia orou pela saúde do pai durante o culto.

A Soul Church é frequentada também por Marcus Menna, ex-líder do LS Jack que foi recentemente batizado na mesma religião, e também estava presente no culto do último domingo.

Na tarde do último sábado, Renato Aragão foi internado no hospital Barra D’Or, com febre alta. Segundo os médicos, ele estava com uma infecção urinária e ficou em observação até na segunda feira, sendo tratado com antibióticos.

Anúncios

Feiticeiro se converte ao Evangelho após receber “cura milagrosa”, em resposta à oração de um pastor

https://i0.wp.com/cdn.charismanews.com/images/stories/featured-news/Gospel-for-Asia-Kalith.jpg

Recentemente o ministério “Gospel for Asia” divulgou o testemunho de Kalith, um homem que era adepto de práticas da feitiçaria, e tinha como crença a adoração a seus antepassados, através de sacrifícios de cabras, porcos e galinhas. Ele afirma que acreditava que, através desses sacrifícios, estaria protegido de todo o mal.

Porém, a mudança em sua vida veio quando foi acometido por uma dor crônica no estômago. Tendo tentado, sem sucesso, uma cura através dos rituais de adoração aos seus antepassados, e não obtendo respostas nem mesmo na medicina, Kalith então buscou ajuda nas orações do pastor Oojam, do Gospel for Asia.

– Ore, e se o seu Deus responder sua oração e me curar, eu vou seguir a Ele – afirmou Kalith ao pastor.

O pastor Oojam relata que orou por Kalith e, após uma semana, ele estava curado e todos os seus vizinhos ficaram sabendo do que aconteceu com ele. Então, o agora ex-feiticeiro e sua família, junto a outros dois casais, se tornaram os primeiros cristãos de sua aldeia.

Através deles, uma congregação cristã se iniciou no local e eles construíram um pequeno local para abrigar as reuniões da igreja que se iniciava. Porém, a construção era precária e, com um telhado de palha, sofreu com a temporada de chuvas na região. Foi então que eles oraram para que, assim como havia curado Kalith, Deus os abençoasse com um milagre para construírem uma igreja no local.

Segundo o Gospel for Asia, as orações foram respondidas através de doações, com as quais construíram um amplo templo que hoje abriga 65 membros da igreja, que adoram e Deus regularmente no local e têm atraído mais pessoas ao Evangelho.

Por Dan Martins |Fonte: Gospel+

Líderes evangélicos se posicionaram contra a lei estabelecida na Uganda que criminaliza a prática homossexual: “Nem tudo o que é pecado é crime”

Líderes evangélicos se posicionaram contra a lei estabelecida pelo governo de Uganda que criminaliza a prática homossexual e prevê pena de prisão perpétua para quem mantiver relações sexuais com pessoas do mesmo gênero.

De acordo com Russel D. Moore, presidente da Comissão de Liberdade de Ética Religiosa, e Andrew Walker, diretor de estudos políticos da mesma entidade, um governo que criminaliza a homossexualidade “ultrapassou seus limites de forma drástica e injusta”.

A opinião foi externada num comunicado divulgado recentemente pela entidade, que é ligada à Convenção das Igrejas Batistas do Sul dos Estados Unidos.

No texto, os líderes fazem questão de frisar que mantém-se alinhados a visão bíblica da sexualidade, mas que a homossexualidade não deveria ser alvo de legislações.

“A sexualidade deve ser expressa somente dentro da união de uma só carne do casamento de um homem com uma mulher. Qualquer outra coisa é um pecado contra Deus. A igreja tem acreditado nisso, e sempre vai acreditar, porque a Bíblia ensina […] Ao mesmo tempo, acreditamos que leis criminalizando a atividade homossexual são injustas e uma afronta à imagem de Deus incorporada em todas as pessoas”, diz o comunicado.

A lei aprovada em Uganda no último 24 de fevereiro é similar a uma determinação implantada na Nigéria, onde está prevista a prisão por 10 anos para casais homossexuais que forem pegos beijando em público ou frequentando casas noturnas voltadas ao público gay.

Segundo informações do Urban Christian News, a Organização das Nações Unidas (ONU) contabiliza 78 países que têm leis que criminalizam o comportamento homossexual.

“Nem tudo o que é pecado é crime”, disseram os líderes evangélicos. “Sim, nós acreditamos que toda atividade sexual fora do casamento (definido por Jesus, não pelo Supremo Tribunal Federal) está errado. Também acreditamos que a resposta a esse pecado não é encontrado em algum estado policial, mas na boa notícia de que Deus reconcilia os pecadores como nós a si mesmo através do sangue derramado e a vida contínua em Jesus Cristo”, pontuaram Moore e Walker, antes de frisar que a missão dos cristãos “não é prender e perseguir aqueles que estão andando contrários às Escrituras, mas em vez disso a nossa missão é amar e persuadir. Nossa missão é sermos embaixadores da reconciliação – uma missão que exige tanto a definição de pecado e ofereça misericórdia (2 Coríntios 5:18-19). Isso não pode ser feito por meio da coerção ou ameaças de um estado policial, mas apenas pelo persuasivo. poder da convicção do Espírito Santo”.

Por Tiago Chagas |Fonte: Gospel+

Cantor desafia Thalles Roberto e André Valadão a fazerem shows gratuitos no sertão

O cantor Samuel Mariano lançou um desafio aos artistas evangélicos: promover um evento no sertão do Piauí tirando todas as despesas do próprio bolso.

Os desafiados foram: Thalles Roberto, André Valadão, Davi Sacer e Fernandinho. Cantores que Mariano sabe que têm dinheiro e que têm público no local. Samuel Mariano concedia uma entrevista para o projeto “Quero Almas” e relatou sua visita ao Piauí. “Eu fui cantar no Piauí e não aguentei e peguei toda a minha oferta e a vendagem do CD e deixei pro missionário”, disse.

O cantor pernambucano explicou que se sentiu comovido com a situação do missionário que estava fazendo o trabalho de evangelismo sem ter condições, ganhando cerca de R$400/ R$500 por mês.

“Eu gostaria de fazer um clamor pra vocês: vai pro sertão, gente. Pega uma grana aí, liga pra mim, a gente faz um evento. Por que só cidade grande? Por que só cidade volumosa? Por que a gente não se junta para evangelizar o Piauí?”

Mariano explica que as condições não são favoráveis aos artistas, pois não tem hotel cinco estrelas, toalhas no camarim e etc. O cantor deixa claro que são os próprios artistas, caso aceitem o desafio, é que devem pagar as despesas do evento, incluindo passagens e alimentação.

“Ai vocês vão pra história desse país, porque vocês vão pegar o dinheiro que eu sei que vocês têm e vão investir de alguma forma em um lugar onde as pessoas só vêm vocês em uma internet péssima”, disse.

Assista:

Fonte: GospelPrime

Presidente interino da Ucrânia afirma que os eventos recentes no país “demonstraram a grandeza de Deus”

O presidente interino da Ucrânia, Oleksandr Turchynov, concedeu recentemente uma entrevista à revista evangélica Decision comentando a atual situação política do país. Pastor batista ordenado, Turchynov afirmou que o movimento que tomou conta do país nos últimos meses tem “abundantes relatos de ser a mão de Deus agindo”.

Apesar de ter evitado falar com a imprensa desde que assumiu o cargo, o presidente interino concordou em falar com a revista evangélica, que é ligada à Associação Evangelística Billy Graham. Além disso, ele tem se reunido constantemente com líderes cristãos como Viktor Hamm, vice-presidente da associação.

 Durante a entrevista, Turchynov comentou sobre os manifestantes desarmados que protestaram até conseguir a renúncia do ex-presidente Viktor Yanukovich.

– A verdade estava do lado daqueles que lutavam pelos seus direitos, e não queriam ser escravos, sem direitos e sem voz – explica o presidente.

– Todos esses eventos demonstraram a grandeza de Deus – completou, observando que a Ucrânia é o país com o maior número de evangélicos no leste europeu.

Segundo informações da Charisma News, Turchynov, que assumiu a presidência no dia 23 de fevereiro, comparou os três meses de protestos em que o povo ucraniano venceu as tropas armadas de Yanukoych à história de Davi contra Golias. Apesar de 90 manifestantes terem morrido nos conflitos, ele afirma que apenas a mão de Deus poderia lhes dar a vitória nos confrontos em Maidan (principal praça da capital).

– Eu vejo a mão de Deus em cada pequeno detalhe, enquanto pessoas desarmadas saíram às ruas para defender a sua liberdade contra um exército totalmente armado. Deus concedeu-lhes a vitória – afirmou.

Afirmando que desde que assumiu o cargo de presidente tem sofrido ameaças da Rússia, que já tomou a Crimeia e afirma que o tirará do poder, Yanukoych classifica tal interferência como seu maior desafio e pede para que os cristãos orem por ele e por seu país.

– Intercedam por nós para que a paz volte. “Se Deus é por nós, ninguém pode ser contra nós?” – finaliza.Por Dan Martins | Gospel+

Pesquisa revela que Brasileiros doam mais a pedintes e igrejas do que a organizações

Pesquisa revela que Brasileiros doam mais a pedintes e a igreja do que a organizaçõesUma pesquisa realizada pelo Idis (Instituto para o Desenvolvimento do Investimento Social) e pela Ipsos Public Affaris traçou o perfil dos brasileiros em relação a doações e causas sociais. Intitulado “Retrato da Doação no Brasil”, a pesquisa mostrou que, em geral, os brasileiros não se sentem estimulados à doação e ao voluntariado. O estudo revelou ainda que os brasileiros fazem mais doações a igrejas que a outras instituições ou causas sociais.

Realizado em mais de 70 cidades, o estudo ouviu mil pessoas em cada uma de suas três fases e teve como resultado que o hábito de doar, seja tempo ou recursos, não faz parte da cultura dos brasileiros.

Entre os que se sentem estimulados a realizar doações, 30% dos brasileiros destinam seus donativos para igrejas, mesmo número dos que doam a pedintes, enquanto apenas 14% fazem doações para organizações da sociedade civil.

– O aumento da renda média da população não parece estar refletido no percentual da população que doa. Um dos motivos que podem explicar essa tendência é a percepção do brasileiro de que o governo está preenchendo essa lacuna, com políticas de transferência de renda, como o Bolsa Família – afirma Paula Jancso Fabiani, diretora-executiva do Idis.

O estudo fez também um comparativo entre as doações realizadas por pessoas de diferentes classes sociais, e mostra que pessoas das classes C, D e E doaram mais para pedintes de rua e para a igreja em comparação as classes A e B, que doam em proporção maior para organizações.

Em relação à distribuição geográfica das doações, os moradores da região Nordeste são os mais sensíveis a destinar suas doações para pedintes, enquanto na região Norte e Centro-Oeste as doações são, em sua maioria, destinadas a organizações da sociedade civil e igrejas.

A pesquisa revelou também, segundo a revista online Mazarine, que falta às organizações civis a “cultura do pedir”. De acordo com o estudo, 85% dos entrevistados não recebeu nenhum pedido de doação provenientes de organizações nos últimos 12 meses.

– Números indicam que também falta a ‘cultura de pedir’ por parte de quem precisa dos recursos. Esse resultado reforça a percepção de que há muito espaço para o crescimento das doações – resumiu Paula.

Por Dan Martins | Fonte: Gospel+

Pastor afirma não ser contra o carnaval e distribui água e caldo a foliões: “Nós podemos oferecer para eles um pouco do amor de Deus”

Um pastor evangélico de Foz do Iguaçu adotou uma estratégia de evangelismo diferente neste carnaval: distribuiu água e caldo para os foliões que brincaram no “Banda”, tradicional bloco de rua da cidade paranaense.

Da garagem de sua casa – que fica numa rua do trajeto do “Banda” – o pastor Dariosvaldo tocava músicas gospel e falava sobre o amor de Jesus, enquanto voluntários atendiam os foliões.

Numa entrevista para a rádio CBN da cidade, Dariosvaldo afirmou que não é contra a folia porque ela faz parte da cultura popular, e explicou sua iniciativa: “Além de aproveitar, nós podemos oferecer para eles um pouco do amor de Deus, necessário nessas horas em que muitas pessoas estão com um alto teor alcoólico no corpo e propensas a algum tipo de violência”.

O pastor, no entanto, fez questão de frisar que a oferta de água e caldo não era condicionada a ouvir a mensagem: “Não trabalhamos em prol de divulgar a placa de uma igreja, mas sim a palavra de Deus”, disse Dariosvaldo. De acordo com autoridades municipais, o bloco de rua “Banda” atraiu pelo menos 150 mil foliões na última segunda-feira, 03 de março.

Tiago Chagas |  Gospel+

Mortos em ataque de extremistas islâmicos a escola cristã passam de 100, dizem sobreviventes; Missão Portas Abertas pede oração pela Nigéria

O ataque terrorista dos extremistas islâmicos do Boko Haram a uma escola cristã deixou mais de 100 mortos em Yobe, na Nigéria, segundo relato de um dos sobreviventes, que se escondeu para salvar a vida.

Inicialmente, as autoridades informaram o número de 59 mortos, mas diversos moradores da região onde houve o ataque relataram à Missão Portas Abertas que o número é amplamente superior.

“Eu ouvi os gritos de algumas pessoas de fora da escola, mesmo antes de eles invadirem as salas de aula. Eu suspeito que eles pegaram algumas pessoas em seu caminho para a escola. Eu senti o perigo, então pulei por cima do muro e me arrastei até uma vala. Fiquei lá orando e ouvindo. De onde eu estava escondido, eu podia ouvir os outros alunos chorando muito alto. Vi fogo sobre o telhado da escola. Eu já estava me contando entre os mortos, porque alguns rebeldes vieram muito perto de onde eu estava, eu podia ouvi-los bem ao meu lado. Mas Deus salvou a minha vida”, relatou o sobrevivente.

O ataque aconteceu no dia 25 de fevereiro, quando um grupo de 50 extremistas islâmicos ateou fogo à instituição e todos os que estavam no local. “Alguns dos alunos foram queimados ao ponto que estavam irreconhecíveis”, revelou Rufai Sanusi, inspetor da Polícia.

Segundo os cristãos sobreviventes ao ataque, há inúmeros fiéis entre os mortos, e os líderes locais pedem oração para esse momento de calamidade e desespero. Pais e responsáveis pelas crianças matriculadas na escola atacada, e muitos são vistos chorando pelas ruas.

“Ore para que Deus trabalhe através do seu Espírito Santo nestas circunstâncias tão trágicas, confortando os seus filhos e atraindo aqueles que não o conhecem para mais perto de si”, pediu o comunicado da Portas Abertas.

Por Tiago Chagas | Fonte: Gospel+ 

MP pede a retirada de testemunhos de ex-pais de santos do Youtube

É normal encontrar em programas evangélicos da TV testemunhos de ex-pais de santos que se converteram. Muitos desses vídeos e até mesmo testemunhos gravados nas igrejas caem na internet e geram muita polêmica.
Por conta disto, Ministério Público Federal no Rio de Janeiro recomendou ao Google Brasil que retire pelo menos 15 desses vídeos alegando que eles promovem discriminação e a intolerância a religiões de matrizes africanas.
O MPF deu dez dias para que a empresa se pronuncie mostrando as providências que serão tomadas para o cumprimento da recomendação. Para o pedido o órgão afirmou que a “a liberdade de manifestação do pensamento não é um escudo para acobertar violações de direitos humanos”.
Ainda segundo o pedido o MPF afirmou que cabe ao Estado organizar o espaço onde ocorrem essas manifestações para que “sejam ponderados e harmonizados os direitos de quem se manifesta com aqueles de que eventualmente seja agredido pelo abuso das liberdades públicas”.
Um dos vídeos que podem ser retirados do Youtube é de um programa da TV Universal, quando ainda era IURD TV. O bispo Edir Macedo mostra um vídeo antigo onde ele expulsa demônios de um ex-pai de santo que o teria desafiado.
Em outro vídeo um bispo da IURD entrevista um homem endemoniado que tenta provar para uma frequentadora da igreja que não acredita na possessão e acaba sendo revelada.
Cultos pentecostais com testemunhos de ex-pais de santo também estão na denúncia, incluindo uma música do Pastor Melvin cantor pentecostal que fala contra trabalhos de macumba dizendo “O teu casamento não vai acabar/ Pisa na farofa, chuta este alguidar/
Pois não tem orixá nem/ A minha família é de Jeová”, diz trecho da canção.
O problema desses vídeos, segundo o procurador-regional dos Direitos dos Cidadãos, Jaime Mitropoulos, seria a “demonização de símbolos e ritos de outras religiões”.
“Para dar vazão a pregações, seus autores e divulgadores descambam para a demonização de símbolos, ritos e liturgias de outras religiões, vinculando-as, distorcidamente, a problemas de saúde, vícios, crimes praticados, atacando frontalmente a consciência religiosa de milhões de pessoas”, disse. Com informações Folha de SP.

Ex-travesti, pastor conta como abandonou a homossexualidade após se converter; Assista

O pastor Júlio César Santana, 37 anos, vem se tornando uma figura de interesse da imprensa dominicana por conta de seu testemunho: deixou de ser o travesti Nicole, e se tornou num líder cristão com história de transformação de vida.

Uma reportagem do canal Zona 5 serviu de impulso para o testemunho do pastor, que lidera uma igreja em San Pedro de Macoris, República Dominicana.

O testemunho tem elementos comuns à maioria dos travestis que se convertem: histórico de abuso de drogas e álcool, prostituição e maus tratos.

Segundo Júlio, há cinco anos ele abandonou a homossexualidade, e agora dedica-se ao evangelismo. O pastor, conhecido por outros travestis, aproveita o conhecimento para levar a mensagem do Evangelho aos antigos colegas de prostituição.

Atualmente, cerca de 60 jovens fazem parte de um grupo que recebe apoio do pastor, e alguns deles, já abandonaram a prática homossexual, de acordo com Isaac Pimente, pastor do Ministério Internacional Transformados por Cristo.

Casado com Belkis Jiménez, Júlio revela que o relacionamento com sua esposa passou por dificuldades no começo, e apesar da desconfiança de pessoas a respeito de sua vida íntima, estão juntos.

O momento de mudança, segundo Júlio, aconteceu quando precisou ser atendido num hospital, e por conta de sua opção sexual, foi discriminado. Uma senhora que presenciou a situação se aproximou e disse que Jesus o amava.Assista:

 Tiago Chagas –  Gospel+