Arquivos do Blog

Igreja faz campanha de oração por chuva e vê milagre acontecer

Centenas de cristãos da cidade de Austin, no Texas, pediram a intervenção divina para aliviar a sua cidade de uma seca sem precedentes. Poucos dias depois de uma campanha maciça de jejum e oração ao longo de uma semana, a chuva caiu.

Os membros das igrejas evangélicas agora oram agradecendo pelo milagre. Obviamente os críticos alegam que foi apenas coincidência.

“Eu acredito que Deus pode fazer grandes coisas e acredito que ele vai fazer chover” afirmava Emily Davis, uma cristã de Austin, em uma entrevista para a rede Fox dias antes da chuva começar.

Para a maioria dos cidadãos da região, não há dúvidas que foi um milagre. Não havia previsão de chuvas. Os dois reservatórios da região, Lago Travis, estão bem abaixo do nível considerado ideal. Mais chuva ainda é necessária nos próximos dias para minimizar os efeitos da seca.

O meteorologista Bob Rose foi consultado e explica que durante o mês de maio em algumas áreas as chuvas foram maiores do que o esperado.

“Falo pelo lado científico agora. Estou olhando para todos os gráficos e vendo como a atmosfera se comporta. A média de chuvas nessa área é de cerca de 12 centímetros. Mesmo assim, em alguns pontos a precipitação foi realmente acima do normal para o mês de maio”, explicou ele à Fox.

O pastor Will David Jr. da Austin Christian Fellowship conta que iniciou semanas atrás uma campanha entre os fiéis para que o maior número de pessoas possível intercedesse pela situação. O movimento cresceu espontaneamente e atraiu milhares de pessoas, membros de várias igrejas da região. Eles estiveram inclusive na câmera de vereadores e convidaram autoridades para se juntar a eles.

O movimento cresceu e chamou atenção da mídia que passou a cobrir a campanha. No dia 22 de maio, membros de diversas igrejas evangélicas da cidade reuniram-se no templo da Igreja batista de Hyde Park para uma maratona de oração. Durante o dia inteiro, liderados pelo pastor Kie Bowman, os fiéis intensificaram suas orações e decretaram um período de jejum. E eles dizem que continuarão orando até a seca passar.

Para o pastor Will David Jr., essa sempre foi uma questão séria. “Quando anunciamos que estávamos orando, usamos o nome de Deus. Era isso que estava em jogo a partir daí”.

Cinco dias depois, uma tempestade caiu na região, com chuva forte o bastante para ajudar a elevar o nível do Lago Travis até quase o mínimo necessário para evitar o racionamento. Com informações The Blaze.

Fonte:GospelPrime

Menino de seis anos de idade opera milagres ao impor as mãos sobre enfermos e orar por cura

Um menino de seis anos de idade tem sido o centro das atenções numa igreja do estado norte-americano da Pensilvânia por impor as mãos sobre enfermos e estes serem curados. Joey, como é chamado o menino, tornou-se uma espécie de canal de milagres quando sua tia estava doente e ele orou por ela de forma espontânea.

A tia de Joey, Mindy, estava debilitada e recusando visitas, quando o menino insistiu para vê-la. Ao encontrá-la, foi sincero e objetivo, segundo sua mãe: “Joey colocou a mão na sua cabeça, e disse: ‘Pai Celestial, peço-lhe para tocar a minha tia Mindy e curá-la, porque sabemos que por suas palavras ela será curada. Obrigado por sua cura em nome de Jesus. Amém”.

A situação de Mindy, até aquele momento, era bastante grave: “Quando chegamos à casa, fiquei chocada com a forma como a minha irmã me olhou. Eu quase não a reconheci. Ela estava tão fraca, que nem sequer conseguiu levantar a cabeça do sofá, onde ela estava deitada e coberta. Ela só abriu os olhos e olhou para nós. A pele estava pálida; Havia círculos escuros sob os olhos afundados, gotas de suor em sua testa, e dava a impressão de que estava morrendo. Joey olhou para ela e disse: ‘Eu vim para orar por você. Eu vou curá-la em nome de Jesus’. Eles apenas se entreolharam em silêncio, como se estivessem tendo uma conversa que ambos entendiam. E ela cedeu”, relatou a mãe do menino.

Segundo ela, durante a oração, o aspecto de debilidade foi sendo substituído por uma aparência mais saudável: “Enquanto ele orava, abri meus olhos e fiquei admirada com a transformação que eu estava presenciando. Foi um milagre. Se eu não tivesse visto isso por mim mesmo, eu não teria acreditado. A cor começou a subir de volta em seu rosto. Seus olhos sem brilho começaram a brilhar. Aquela pessoa que estava fraca demais para levantar a cabeça, agora tinha se sentado”.

A tia do menino, grata pela cura, afirmou ao Charisma News que Joey era a representação da providência divina: “Ele era a resposta às minhas orações”. A jornalista Becky Fischer comentou em seu texto sobre o menino que “é vital que entendamos o potencial de até mesmo as crianças mais pequenas, quando eles são ensinadas sobre a Palavra de Deus, pois quando os dizemos no que crer, eles entregam uma fé muito maior do que todos os adultos”.

Atualmente, pessoas enfermas vão aos cultos da igreja frequentada pela família de Joey e recebem orações do menino, com imposição de mãos, para que sejam curadas.

Por Tiago Chagas | Fonte:Gospel+

Testemunho: pastor diz que música gospel o ajudou a deixar a homossexualidade; Assista

Testemunhos de pessoas que se descrevem como ex-homossexuais e que afirmam terem abandonado a prática através do Evangelho vêm se tornando cada vez mais comuns nos últimos anos, com a intensificação do debate entre cristãos e ativistas gays. O pastor Donnie McClurkin é mais uma voz que se junta ao coro dos que são gratos pela “libertação” da homossexualidade.

O testemunho de McClurkin vem percorrendo o mundo desde que ele revelou que foi tocado pela música gospel, e que através dela, abandonou a homossexualidade. De acordo com o pastor, música e oração formaram a receita que recuperaram sua heterossexualidade.

“Deus usou a música livre de toda a escravidão gradualmente, até que o que as pessoas pensavam de mim deixou de importar, e eu pude passar por cima da opinião das pessoas, superei o espírito de rejeição, e pude ver em mim que os outros não têm como eu”, afirmou McClurkin.

Sobre o início na homossexualidade, o pastor afirmou que as vozes que diziam que era certo eram mais presentes do que as que diziam ser errado: “As pessoas me disseram que eu poderia fazer. Eles não me disseram quem eu era, nunca foi dito que eu poderia desenvolver meu potencial. Eu coloquei as algemas e me limitei”.

O pastor afirmou que teve problemas emocionais em sua juventude, incluindo a morte de um irmão, abuso de drogas na família, abuso sexual que sofreu de seu tio e, posteriormente, pelo primo, e que isso influenciou na sua opção homossexual mais à frente. “Eu já passei por isso e tenho experimentado o poder de Deus para mudar o meu estilo de vida, e eu sei que Deus pode dar isso a outros também”, concluiu o pastor Donnie McClurkin.

Confira o testemunho do pastor no vídeo (em inglês) abaixo:

Há muitos cristãos com a fé morta, diz Saeed Abedini em carta aberta

Há muitos cristãos com a fé morta, diz Saeed Abedini em carta aberta

Mesmo em meio ao brutal sistema prisional iraniano, o pastor Saeed Abedini, preso desde 2012, conseguiu enviar uma carta aberta aos cristãos. Por ocasião da Páscoa, o pastor, que foi condenado a 8 anos de encarceramento por ter pregado o evangelho, decidiu compartilhar uma mensagem com os cristãos ao redor do mundo

Ele cumpre uma sentença de prisão de oito anos, sob a acusação de ter evangelizando na república islâmica, onde isso não é permitido.

Doente, Abedini está hospitalizado e com péssimas condições de saúde. Recentemente, foi divulgado que ele sofria espancamentos frequentes na prisão. Sem ver a esposa e filhos há quase dois anos, ele decidiu mandar uma carta onde afirmou sua crença na necessidade da humanidade de Jesus Cristo.  O material chegou à imprensa neste final de semana.

“Na véspera da Sexta-feira Santa e Páscoa eu estava orando do meu quarto de hospital pelos meus irmãos de todo o mundo”, escreveu. “O que o Espírito Santo revelou a mim em oração foi que há muitos cristãos com a fé morta nos dias de hoje.”

Abedini continua: “Algumas vezes queremos experimentar a glória e ressurreição com Jesus sem experimentar a morte com ele. Não percebemos que, se não passarmos pelo caminho da morte com Cristo, não somos capazes de experimentar a ressurreição com Cristo.”

Ele encoraja os cristãos a lembrarem da necessidade de se abraçarem a Cristo, pois só assim alcançarão o verdadeiro sucesso pessoal. Em vez de focarem apenas no que desejam para si mesmas, o pastor ressaltou que neste período em que se pensa no significado da Páscoa, deveriam fazer o que Deus quer deles. Lembrou ainda Mateus 16:24: “Se alguém quiser seguir-me, negue-se a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me.”

Finalizou com um apelo: “Vamos ressuscitar nossas crenças mortas, tendo fé que precisamos primeiro morrer para o nosso egoísmo, assim experimentaremos a cruz de Jesus. Somente então seremos capazes de experimentar a ressurreição gloriosa de Cristo.”

Abedini tem sofrido com um sério problema na região do estômago, com uma lesão que foi provocada pelos repetidos espancamentos que sofreu na prisão.

Diversos movimentos cristãos e de luta pelos direitos humanos ao redor do mundo pedem a libertação do pastor Abedin desde que ele foi preso pela primeira vez. Aqui no Brasil o deputado Marco Feliciano tem trabalhado por isso. Mas o governo do Irã jamais deus uma resposta clara sobre a situação do pastor. Com informações de The Blaze.

Fonte:GospelPrime

 Ore por Saeed Abedini

Vídeo do Diante do Trono causa polêmica

Oração durante congresso gera críticas

Durante o feriado de Páscoa acontece em Belo Horizonte o 15º Congresso de Adoração e Intercessão Diante do Trono. Transmitido ao vivo pela internet, o evento reuniu líderes evangélicos conhecidos como Apóstola Valnice Milhomens, Pastor Márcio Valadão e Pastor Hudson Medeiros. Também estavam presentes lideranças influentes na área da música como a pastora/cantora Ana Paula Valadão, seu esposo pastor Gustavo Bessa, e seu irmão André Valadão.

Em meio a cerca mais de três horas da celebração, a pastora Ana Paula chamou ao palco todos os líderes para fazer o que denominou “Ato Profético: Transferência de Gerações”. Após um período de oração os pastores mais velhos oraram e impôs as mãos sobre a geração de Ana Paula (filha do Pr Márcio) que em seguida fez o mesmo para a “nova” geração, representada por Israel Salazar, Marine Almeida, Amanda Carius e Leticia Brandão, que hoje são integrantes do backing vocal do grupo Diante do Trono.

Dentro de pouco tempo o vídeo deste momento, com cerca de 4 minutos,  já circulava na internet, gerando uma série de comentários críticos à cantora. Em redes sociais como o Youtube e Facebook havia quem fizesse piada com os movimentos de Ana no palco, chamando de “unção do avião” e reclamando do fato de ela ter empurrado Israel. Ao mesmo tempo, muitos defenderam o ato profético, afirmando que não se pode criticar um movimento espontâneo guiado pelo Espírito Santo. Um terceiro grupo, inclusive, previa a polêmica, afirmando que muitos evangélicos “não entenderiam”.

Não é a primeira vez que a cantora se envolve em polêmicas por conta de uma ministração. Anos atrás ela engatinhou no palco durante um evento e falou sobre a “unção do leão”. Foi um momento parecido no Congresso de Adoração do Diante do Trono de 2011 que levou bispos da Igreja Universal a criticarem a cantora.

Veja o vídeo postado no Portal Diante do Trono

Fonte:GospelPrime

Com estratégia de guerra, extremistas muçulmanos matam mais de 100 cristãos na Nigéria; Ore pela Igreja Perseguida

O grupo extremista islâmico Boko Haram voltou a atacar cristãos na última semana em diversas aldeias nigerianas. Mais de 100 fiéis foram mortos nos ataques.

O ataque terrorista foi feito simultaneamente a várias aldeias do estado de Kaduna, uma região em que a agricultura é a principal atividade econômica e os cristãos são maioria.

Os relatos iniciais revelaram que os terroristas chegaram às aldeias em grupos fortemente armados, e não só atentaram contra a vida dos cristãos, mas também incendiaram casas e outras edificações.

O pastor Gandu Nkut Yakubu, representante regional da Associação Cristã da Nigéria (CAN) afirmou que esse foi “o ataque mais cruel em nossas comunidades e levou mais de 100 cristãos à morte”.

Segundo ele, a família de um pastor está entre os mortos: “A esposa de um dos nossos pastores, a Sra. Jummai Likita Riku, e seus três filhos, membros da Igreja Evangélica Ganhar Todos morreram no ataque”.

Os templos e os edifícios da Igreja Anglicana também foram atacados, de acordo com informações do Protestante Digital.  Anyip Daniel, vice-presidente do Conselho de Governos Locais, confirmou que o número de ataques e mortes, e revelou que mulheres e crianças foram queimados vivos em suas casas. “Não há justificativa para este ato desumano”, afirmou Anyip.

“Não há uma casa que não tenha sido destruída. Aqueles que tentaram fugir foram mortos a tiros”, diz Nuhu Moisés, um dos sobreviventes. Ele considerou um “milagre” o fato de ter testemunhado a morte de aproximadamente 50 cristãos e ter sobrevivido.

O governador do estado de Kaduna, Mukhtar Yero, descreveu os ataques em 14 e 15 de março, como um abate profano “e bárbaro”, e se comprometeu a pedir uma investigação: “Esta situação é inaceitável, e vamos intensificar os esforços para melhorar a vigilância e evitar que isso aconteça novamente”, disse ele em um comunicado de imprensa. “Oramos para que Deus exponha as pessoas que estão causando este problema. Oramos para que Deus toque o coração e os faça parar esses atos covardes, ou então destrua suas maquinações do mal”.

A Nigéria é um dos países onde extremistas muçulmanos implementam uma das mais cruéis perseguições religiosas contra cristãos, que são a maioria da população. Ore pela Igreja Perseguida.

Por Tiago Chagas |Fonte: Gospel+

Feiticeiro se converte ao Evangelho após receber “cura milagrosa”, em resposta à oração de um pastor

https://i2.wp.com/cdn.charismanews.com/images/stories/featured-news/Gospel-for-Asia-Kalith.jpg

Recentemente o ministério “Gospel for Asia” divulgou o testemunho de Kalith, um homem que era adepto de práticas da feitiçaria, e tinha como crença a adoração a seus antepassados, através de sacrifícios de cabras, porcos e galinhas. Ele afirma que acreditava que, através desses sacrifícios, estaria protegido de todo o mal.

Porém, a mudança em sua vida veio quando foi acometido por uma dor crônica no estômago. Tendo tentado, sem sucesso, uma cura através dos rituais de adoração aos seus antepassados, e não obtendo respostas nem mesmo na medicina, Kalith então buscou ajuda nas orações do pastor Oojam, do Gospel for Asia.

– Ore, e se o seu Deus responder sua oração e me curar, eu vou seguir a Ele – afirmou Kalith ao pastor.

O pastor Oojam relata que orou por Kalith e, após uma semana, ele estava curado e todos os seus vizinhos ficaram sabendo do que aconteceu com ele. Então, o agora ex-feiticeiro e sua família, junto a outros dois casais, se tornaram os primeiros cristãos de sua aldeia.

Através deles, uma congregação cristã se iniciou no local e eles construíram um pequeno local para abrigar as reuniões da igreja que se iniciava. Porém, a construção era precária e, com um telhado de palha, sofreu com a temporada de chuvas na região. Foi então que eles oraram para que, assim como havia curado Kalith, Deus os abençoasse com um milagre para construírem uma igreja no local.

Segundo o Gospel for Asia, as orações foram respondidas através de doações, com as quais construíram um amplo templo que hoje abriga 65 membros da igreja, que adoram e Deus regularmente no local e têm atraído mais pessoas ao Evangelho.

Por Dan Martins |Fonte: Gospel+

Jovem diagnosticada com morte cerebral desperta após família reunir-se para cantar hinos no hospital

A família de uma adolescente com morte cerebral declarada pelos médicos acreditou que um milagre era possível e se reuniu para cantar hinos no quarto onde a jovem estava internada. O resultado do gesto de fé vem sendo noticiado pelos maiores portais de comunicação dos Estados Unidos: a adolescente despertou e já começa a arriscar algumas palavras.

A imprensa não titubeou em descrever o fato como um verdadeiro milagre, pois Lexi Hansen, 18 anos, estudante, tinha apenas 5% de chance de sobreviver quando deu entrada no hospital após ser atropelada enquanto andava de longboard.

“Quando a trouxe, os médicos deram-lhe menos de uma chance de 5% de sobrevivência”, disse Doug Hansen, o pai de Lexi. “Eles nos disseram para ligar para a nossa família e levá-los aqui rapidamente, porque ela não ia durar muito tempo”, acrescentou.

Com severos danos cerebrais, Lexi passou por testes que acusaram morte cerebral, mas os pais da jovem optaram por não desligar os aparelhos. Após vários dias, a jovem despertou no último domingo, 09 de março, enquanto seus familiares cantavam hinos ao seu redor.

“Nós tivemos a experiência mais incrível hoje”, escreveram seus familiares na fanpage “Ore por Lexi”, no Facebook. “Lexi abriu os olhos e os manteve aberto durante quase uma hora enquanto nós cantamos hinos a ela como uma família. Enquanto estávamos cantando, ela gesticulou ‘Eu te amo’, movendo o braço em torno de modo que todos pudessem ver. Ela, então, pegou as mãos de cada pessoa individualmente para que ela pudesse espremê-los. Dificilmente poderíamos cantar devido às lágrimas escorrendo pelo nosso rosto. Sabíamos que estávamos presenciando um milagre”, diz a nota.

A mãe de Lexi, Marcia Hansen, descreve sua filha como uma lutadora: “Cada dia é um milagre, todos os dias. Foi um zero por cento, quando ela foi encontrada, então de 1% no dia seguinte. Agora ainda há algumas coisas que não temos certeza de, mas quase tudo é positivo”, comemorou.

 No dia seguinte ao despertar, Lexi teve o tubo de respiração retirado e agora já consegue respirar sem a ajuda de aparelhos. Segundo o LifeNews, ela começou a falar e iniciará a fisioterapia.
Por Tiago Chagas |Fonte: Gospel+

Mortos em ataque de extremistas islâmicos a escola cristã passam de 100, dizem sobreviventes; Missão Portas Abertas pede oração pela Nigéria

O ataque terrorista dos extremistas islâmicos do Boko Haram a uma escola cristã deixou mais de 100 mortos em Yobe, na Nigéria, segundo relato de um dos sobreviventes, que se escondeu para salvar a vida.

Inicialmente, as autoridades informaram o número de 59 mortos, mas diversos moradores da região onde houve o ataque relataram à Missão Portas Abertas que o número é amplamente superior.

“Eu ouvi os gritos de algumas pessoas de fora da escola, mesmo antes de eles invadirem as salas de aula. Eu suspeito que eles pegaram algumas pessoas em seu caminho para a escola. Eu senti o perigo, então pulei por cima do muro e me arrastei até uma vala. Fiquei lá orando e ouvindo. De onde eu estava escondido, eu podia ouvir os outros alunos chorando muito alto. Vi fogo sobre o telhado da escola. Eu já estava me contando entre os mortos, porque alguns rebeldes vieram muito perto de onde eu estava, eu podia ouvi-los bem ao meu lado. Mas Deus salvou a minha vida”, relatou o sobrevivente.

O ataque aconteceu no dia 25 de fevereiro, quando um grupo de 50 extremistas islâmicos ateou fogo à instituição e todos os que estavam no local. “Alguns dos alunos foram queimados ao ponto que estavam irreconhecíveis”, revelou Rufai Sanusi, inspetor da Polícia.

Segundo os cristãos sobreviventes ao ataque, há inúmeros fiéis entre os mortos, e os líderes locais pedem oração para esse momento de calamidade e desespero. Pais e responsáveis pelas crianças matriculadas na escola atacada, e muitos são vistos chorando pelas ruas.

“Ore para que Deus trabalhe através do seu Espírito Santo nestas circunstâncias tão trágicas, confortando os seus filhos e atraindo aqueles que não o conhecem para mais perto de si”, pediu o comunicado da Portas Abertas.

Por Tiago Chagas | Fonte: Gospel+ 

Líderes cristãos pedem oração pela Coreia do Norte

Líderes cristãos pedem oração pela Coreia do Norte

Com a ameaça de guerra entre a Coreia do Norte e os Estados Unidos, líderes cristãos norte-coreanos estão enviando cartas pedindo oração pela situação de emergência que o país está vivendo onde até mesmo as mulheres poderão combater na guerra.

Um desses líderes escreveu uma carta relatando a situação interna da Coreia do Norte e o ministério Portas Abertas teve acesso a ela. No texto ele narra que a população está se preparando tanto para guerrear como para reconstruir o país.

“Estamos nos preparando para a batalha decisiva com uma arma na mão e um martelo na outra”, escreveu o religioso.

“Reuniões urgentes estão sendo realizadas por todos os lugares, independentemente se é dia ou noite. Nesses encontros, os funcionários decidem sobre o que deve acontecer no caso de guerra, incluindo o papel das mulheres, que precisam estar prontas para entrar em combate”, disse ele.

Na semana passada o líder do país, Kim Jong-Un, divulgou um comunicado anunciando que a Coreia do Norte estava pronta para atacar tanto a Coreia do Sul como os Estados Unidos por conta do “comportamento imperdoável” do país vizinho.

“Se a guerra explodir por conta das ações dos EUA e o comportamento imperdoável da Coreia do Sul, eles acabarão sofrendo uma queda vergonhosa e a Coreia do Norte viverá o nascer de um novo dia de reunificação”, disse o líder norte-coreano.

A confiança do líder militar não é a mesma dos cristãos que temem as consequências dessa guerra. A população já começa a comprar suprimentos de emergência como alimentos e artigos de necessidade básica o que tem feito com que os preços subam rapidamente.

A Coreia do Norte lidera a lista dos países na Classificação por perseguição religiosa há 11 anos o que intensifica o temor dos cristãos locais. “Por favor, ore por nós”, pede um cristão norte-coreano que agradece o apoio que tem recebido de cristãos de outros países.

Fonte:GospelPrime