Arquivo da categoria: Estudos

Estudos Gospel

Deus não estava brincando

É comum na história do cristianismo a tentativa de figurar Deus dentro do imaginário e das percepções humanas. Nesta tentativa inúmeros arquétipos de Deus foram se desenvolvendo no curso da história humana, encontramos às vezes Deus sendo retratado como um Senhor zangado em um trono absoluto, em outros momentos alguns tentam retratar Deus como um bom velhinho com um sorriso acolhedor, outros procuram por um Deus parecido com um gênio da lâmpada pronto para servir o homem, enfim, são inúmeras as faces que o homem procura dar a Deus. Porém, Deus tem a sua própria face, e a face de Deus é aquela que encontramos em Cristo Jesus – Disse-lhe Jesus: Estou há tanto tempo convosco, e não me tendes conhecido, Filipe? Quem me vê a mim vê o Pai; e como dizes tu: Mostra-nos o Pai? (João 14.9)

E quando olhamos para a face de Deus em Cristo Jesus, descobrimos que Deus em nenhum momento estava brincando. Deus não estava brincando quando desde a fundação do mundo entregou o seu único filho para a salvação da humanidade perdida no pecado. Deus não estava brincando quando se encarnou em Cristo Jesus e habitou entre nós. Deus não estava brincando quando caminhou pela palestina empoeirada proclamando as boas novas de salvação. Deus não estava brincando segundo a declaração paulina – “Aquele que não poupou seu próprio Filho, mas o entregou por todos nós, como não nos dará juntamente com ele, e de graça, todas as coisas? ” (Romanos 8.32). Jesus não estava brincando quando expulsou os comerciantes e cambistas do templo. Jesus não estava brincando quando denunciou com veemência a religiosidade dos fariseus e escribas. Jesus não estava brincando quando disse que todo aquele que quisesse ser seu discípulo deveria negar-se a si mesmo, tomar sua cruz e segui-lo. Jesus não estava brincando quando disse que a porta é estreita e apertado é o caminho que conduz a salvação. Jesus não estava brincando quando disse que o mundo odiaria todo aquele que o amasse. Jesus não estava brincando quando disse que no mundo teríamos aflições, mas que deveríamos ter bom animo. Jesus não estava brincando quando suou gotas de sangue no Getsemani. Jesus não estava brincando quando caminhou convicto em direção a Cruz. Jesus não estava brincando enquanto estava na cruz cumprindo toda a Justiça do Pai, salvando para si um povo santo, zeloso e de boas obras. Jesus não estava brincando quando ressuscitou ao terceiro dia e tomou em suas mãos a chave da morte e do inferno. Jesus não estava brincando quando comissionou a Igreja para anunciar o Reino de Deus a toda criatura. Jesus não estava brincando quando disse que aquele que tem ouvidos para ouvir deveria ouvir o que o Espírito diz a Igreja. JESUS NÃO ESTAVA BRINCADO!

Se alguém equivocadamente interpreta um Deus fanfarrão, descompromissado e alienado do que o homem faz e intenciona no coração está terrivelmente e miseravelmente enganado, PORQUE DEUS EM NENHUM MOMENTO ESTAVA OU ESTÁ BRINCANDO.

Do mesmo modo, o Deus que não brinca espera que nenhum dos seus escolhidos tenha por brincadeira aquilo que é santo, eterno e divino – o seu chamado, a sua salvação, a sua missão, o culto, e a vida diante de um Deus que é amor, mas também é conhecido como fogo consumidor, para que assim, todos os salvos possam viver a intensidade do significado do salmo 2.11 – “Servi ao Senhor com temor, e alegrai-vos com tremor.” (Salmos 2.11)

 

Anúncios

Vencendo os idealismos para viver o amor

amor

Por Samuel Torralbo

O mundo está cheio de idealismos na sua pior versão; que nada mais são do que ideais “sagrados” ou “inegociáveis” de um determinado indivíduo ou grupo. Segundo Kurt Goetz “Idealismo é a capacidade de ver as pessoas como poderiam ser se elas não fossem como são”. Por causa dos diversos idealismos fundamentalistas é que inúmeras guerras, homicídios e sofrimento ocorrem todos os dias.

Principalmente em um tempo onde cada indivíduo se torna o centro de sua própria verdade ou idealismo temos um mundo cada vez mais preconceituoso, inflexível, e impaciente.

O idealismo de certo modo gera uma autodefesa ou um direito diabólico de não atender a necessidade do outro em nome dos seus próprios ideais ou crenças. Basta observar o encontro Jesus com a mulher samaritana: “Veio uma mulher de Samaria tirar água. Disse-lhe Jesus: Dá-me de beber. Porque os seus discípulos tinham ido à cidade comprar comida. Disse-lhe, pois, a mulher samaritana: Como, sendo tu judeu, me pedes de beber a mim, que sou mulher samaritana? (porque os judeus não se comunicam com os samaritanos).” (João 4.7-9)

A mulher samaritana certamente não sabia que era Jesus Cristo (o messias) que estava lhe pedindo água, em sua concepção aquele homem era apenas um judeu que estava rompendo o limite das barreiras ideológicas para comunicar uma necessidade pessoal–sede.

Mas note que, logo o preconceito étnico, cultural, religioso e ideológico sobrepôs a necessidade em vigência naquele momento. O que ficou em evidência não foi o pedido de Cristo Jesus – “Dá-me de beber”, mas antes, as objeções preconceituosas que sempre procuram justificar a ausência da pratica do bem e do amor ao próximo, naquele momento as barreiras foram: Como, sendo tu judeu, me pedes de beber a mim, que sou mulher samaritana? (porque os judeus não se comunicam com os samaritanos).”.

Do mesmo modo, diariamente multidões de pessoas estão verbalizando as mesmas palavras ditas por Cristo Jesus: “Dá-me de beber”. É um pedido simples que comunica uma necessidade básica, mas que, requer extrema urgência. Porém, o que mais ouvimos (principalmente de religiosos) são conjecturas ideológicas separatistas e extremadas que geram barreiras, divisões, sofrimento, e principalmente retardamento da prática do bem.

As desculpas e afirmações ideológicas preconceituosas são as mais diversas diante das inúmeras necessidades alheias: “Você não faz parte do meu grupo”, “Estou muito ocupado agora”, “Como pode você sendo muçulmano, budista, umbandista etc..me pedir água, sendo eu um santo cristão?” É importante destacar que, o testemunho do Evangelho em Cristo Jesus não sucumbiu as barreiras ideológicas, mas antes, atropelou todos os preconceitos religiosos e ideológicos para atender o necessitado no caminho.

Em nome de que, temos fechado os olhos ou os ouvidos para não atendermos a necessidade do próximo? Quem neste exato momento está nos pedindo “Dá-me de beber”? Será que conseguimos ouvir e ver a necessidade alheia que nos cercam, ou será que nossas barreiras ideológicas preconceituosas são tão densas que estamos alienados do necessitado, morrendo em nossos próprios mundinhos religiosamente e politicamente corretos?

Possivelmente, um dos maiores desafios da Igreja contemporânea (onde o amor se esfria) será romper com os idealismos e preconceitos religiosos que engessam e atrofiam as obras em amor e fé que testificam do amor de Cristo Jesus. Certamente o mundo conhecerá a Deus em sua obra e amor quando se cumprir na Igreja a oração de Cristo Jesus: “Eu neles, e tu em mim, para que eles sejam perfeitos em unidade, e para que o mundo conheça que tu me enviaste a mim, e que os tens amado a eles como me tens amado a mim”. (João 17.23)

Pastor Samuel Torralbo

O Decreto de Deus para a sua vida!

“Se a aliança de um homem for confirmada ninguém anula, nem acrescenta” (Gálatas 3:15)
Você sabe o que é um Decreto?

Um decreto é uma ordem emanada de uma autoridade superior ou órgão (civil, militar, leigo ou eclesiástico) que determina o cumprimento de uma resolução. (Wikipédia.org / wiki /Decreto, mar 2013)

Decreto é uma ordem escrita de uma autoridade. (dicionário informal ponto com ponto br, mar 2013).

Deus fundou as coisas através do poder de sua boca e firmou a existência através da sua palavra! No fim da criação, Ele criou você, escreveu e estabeleceu sobre você um Decreto irrevogável!

Deixa eu te falar, você é tão amado, mas tão amado, que tem a atenção de Deus dia e noite sobre a sua vida (Êxodo 13:22). Sobre você há um decreto inconfundível de Deus! Por sua causa os céus se levantam contra o inferno para dar valor a sua oração. É guerra nas regiões celestiais entre anjos e demônios disputando os seus passos. Deus não vai abrir mão de você!! Você é pequeno para Deus, por isso não é insignificante!

“Porque aos seus anjos dará ordem a teu respeito,

para te guardarem em todos os teus caminhos”. (Salmos 91:11-12).

 

Imagino eu, em minha singela encenação, que você ao ajoelhar-se para orar, lá estão os anjos, à espera, aguardando as ordens de Deus a teu respeito. É um exército valente e invencível servindo o povo de Deus. Alguns deles com uma missão especial para isso. Eles estão a postos, demônios também!… Ao virem você ajoelhar-se, os ouvidos deles se aguçam, as asas se agitam… os demônios rosnam: “E, agora qual será a desse humano? Seja o que for vamos atrapalhar!” – devem reclamar os demônios. Do outro lado as forças do Nosso General alertam: “Atenção esquadrão do céu 7, crente orando! Alerta máximo! De olho no exército inimigo! Afinal, nenhum dos planos de Deus é frustrado, e vamos fazer de tudo para destruir os planos do adversário, nem que eu mesmo (Miguel) tenha que ir na frente da batalha! Vamos despedacá-los se ousarem tocar nos filhos de Deus!” – “Compreendido Senhor!” – Bradam aqueles milhares de anjos celestiais em nosso favor ao desembanhar as suas espadas reluzentes! Puxa! Como você é importante, hein?!

Você lembra do profeta Daniel?

“…No primeiro ano do seu reinado, eu, Daniel, entendi pelos livros que o número dos anos, de que falara o SENHOR ao profeta Jeremias, em que haviam de cumprir-se as desolações de Jerusalém, era de setenta anos.E eu dirigi o meu rosto ao Senhor Deus, para o buscar com oração e súplicas, com jejum, e saco e cinza.
E orei ao SENHOR meu Deus, e confessei, e disse: Ah! Senhor! Deus grande e tremendo, que guardas a aliança e a misericórdia para com os que te amam e guardam os teus mandamentos…” (Daniel 9:2-5)

Você lembra o que aconteceu?

“…Estando eu, digo, ainda falando na oração, o homem Gabriel, que eu tinha visto na minha visão ao princípio, veio, voando rapidamente, e tocou-me, à hora do sacrifício da tarde.
Ele me instruiu, e falou comigo, dizendo: Daniel, agora saí para fazer-te entender o sentido.
No princípio das tuas súplicas, saiu a ordem, e eu vim, para to declarar, porque és mui amado; considera, pois, a palavra, e entende a visão… (Daniel 9:20-23).
“… E me disse: Daniel, homem muito amado, entende as palavras que vou te dizer, e levanta-te sobre os teus pés, porque a ti sou enviado. E, falando ele comigo esta palavra, levantei-me tremendo.
Então me disse: Não temas, Daniel, porque desde o primeiro dia em que aplicaste o teu coração a compreender e a humilhar-te perante o teu Deus, são ouvidas as tuas palavras; e eu vim por causa das tuas palavras.
Mas o príncipe do reino da Pérsia me resistiu vinte e um dias, e eis que Miguel, um dos primeiros príncipes, veio para ajudar-me, e eu fiquei ali com os reis da Pérsia.”((Daniel 10:11-14).

Viu que tremendo? Os céus se movendo por causa da oração e súplica de um homem muito amado! Quando você se coloca diante de Deus a buscá-lo com fé e humildade, Ele, o Todo Poderoso vai fazer TUDO por você com amor e paternidade! Você, filho, é muito amado por Deus!

HÁ UM DECRETO SOBRENATURAL E PODEROSO DE DEUS SOBRE A SUA VIDA!!

Talvez você já tenha recebido muitos decretos malditos! Às vezes lhe diziam “Você não presta”; “Não vale nada”; ou até entregaram outra palavra maldizente como “Nunca vai ser nada na vida”, “Amadiçoa esse teu Deus e morre!”, ‘Cadê o teu Deus”? “Ora pra esse ‘teu’ Deus!”, etc…

Mas, você NÃO precisa se entregar à derrota com isso! ESQUEÇA ESSAS PALAVRAS MALDITAS!! A sua oração quebrará as forças dessas profecias do inferno, as palavras de sua boca profética farão até que anjos rompam os céus e mergulhem na atmosfera da terra com espadas nas mãos em seu favor! SÃO AS SUAS PALAVRAS QUE FARÃO A DIFERENÇA NA EXISTÊNCIA!! Isso por que você, filho, é muito amado pelo Pai!

Se um dia lhe disseram um decreto que não vinha do céu descarte-o. Vá para o “joêlho”, leia Bíblia e faça a oração de Daniel. Há um decreto especial de Deus para você, aplique-se a buscá-lo sem fim. Deus decretou um milagre importantíssimo em sua vida! Ele decretou, carimbou e ainda assinou embaixo por você!!
Muitas forças do mal no reino dos homens e no reino do espírito já tentaram apagar esse decreto de Deus em sua vida! Mas, Ele me iluminou nesta madruga, e mandou relembrar! Deus me inspirou a escrever isso para que você creia que Aliança de Deus, ninguém pode anular e absolutamente ninguém poderá remover, nem poderá apagar.

 

“Se a aliança de um homem for confirmada ninguém anula, nem acrescenta” (Gálatas 3:15).

 

Chegou a hora de vc relembrar que o Decreto de Deus para a sua vida é esse:
ATRAVÉS DE JESUS, VOCÊ É UMA BÊNÇÃO E PONTO FINAL!

Até a próxima abençoados!
Não se preocupem! Orem, Creiam, Seja bem aventurados!

486868 226889837437625 1393338194 n 119x120 O Decreto de Deus para a sua vida!

 

Aconselhamentos: claudinho.adore@hotmail.com
Twitter: @MinisterioAdore

Fonte:GospelPrime

Renove as suas forças!

“ SENHOR, tem misericórdia de nós, por ti temos esperado; sê tu o nosso braço cada manhã, como também a nossa salvação no tempo da tribulação.” (Isaías 33:2)

Eu creio, em nome de Jesus, que assim que você ler e meditar nos versículos dessa pequena reflexão, você será uma nova pessoa em Cristo! Suas forças espirituais e emocionais serão renovadas. Sua saúde física será restaurada, e até os seus ossos estarão fortalecidos por causa da renovação de sua mente em Cristo Jesus!!!

Deus se preocupou tanto com você, que ainda que você esteja se sentindo um fraco, ele te ajuda a enxergar a força imediatamente!! Era o que experimentava o apóstolo Paulo:

“Por isso sinto prazer nas fraquezas, nas injúrias, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias por amor de Cristo. Porque quando estou fraco então sou forte. (2 Coríntios 12:10)

Não olhe as circunstâncias ao seu derredor! Olhe para o alto, de onde virá a sua força! Talvez você esteja esperando no SENHOR, mas, já pensa que as forças se estão indo… Fique na posição de fé! Não saia da trilha!

O caminho de Deus é perfeito! (Salmos 18:30)

Ainda que nós continuemos esperando no SENHOR, a Bíblia ensina que esperar NÃO É FICAR PARADO! O segredo é esperar, renovando as forças, subindo oração, andando, e, às vezes até mesmo correndo!… Essa estratégia de fé dá certo, e ainda sobra forças, pois através do Todo Poderoso se esvai todo cansaço!

“Mas os que esperam no SENHOR renovarão as forças, subirão com asas como águias; correrão, e não se cansarão; caminharão, e não se fatigarão”. (Isaias 40:31).

Puxa! Como você já está forte de novo, hein?!!!! Glória a Deus!!!
Encontro você 100% inteiro na festa de celebração em nome de Jesus! Amém?

Até lá! Deus abençoe.

Claudinho.adore@hotmail.com
Twitter: @MinisterioAdore

Fonte:GospelPrime

A Carreira do Apóstolo Paulo

E dizia o Apóstolo Paulo:

“… E nos afadigamos, trabalhando com nossas próprias mãos. Somos injuriados, e bendizemos; somos perseguidos, e sofremos;
Somos blasfemados, e rogamos; até ao presente temos chegado a ser como o lixo deste mundo, e como a escória de todos.
(1 Coríntios 4:12-13)

O Reino de Deus disponibiliza vagas para trabalhadores do evangelho com urgência!!

FUNÇÃO DE INÍCIO DE CARREIRA:

Imitador do Apóstolo Paulo como ele foi de Cristo.

VANTAGENS e BENEFÍCIOS:
– Vagas não faltam na Seara (Mateus 9:38);
– Salário: só no céu; na terra tem que se virar vendendo tendas (Atos 18:3);
– Plano de ‘carreira profissional’ inexistente; (Romanos 11:29);
– Plano de saúde “Só Deus na causa”; (II Coríntios 12:7);
– Transporte: por conta do trabalhador; ( Atos 19:21);
– Cesta Básica: açoites, prisões, humilhações, perseguições, calúnias e similares; (II Cor. 6:5);
– Carga horária: Sem cessar; (II Coríntios 7:5);
– Plano de Aposentadoria: “guardar a Fé e receber uma COROA DA JUSTIÇA”; (II Timóteo 4:7,8,9)
– Auxílio Educação: Leitura da Bíblia; Curso de oração; Curso de fé na hora da angústia e pé na estrada; (II Coríntios 7:5);
– Auxílio Moradia: A CRUZ PARA MORAR NO CÉU (II Coríntios 5:1);
– Férias: nem pensar (Filipenses 1:21);
– 13o. Salário: no caixa celestial, acumulado (Filipenses 1:21)
– FGTS: A vida eterna (I João 2:25);
– Assistência Jurídica: JESUS (I João 2:1);

PRÉ-REQUISITOS:
Cair do cavalo, nascer de novo, crescer, obedecer ao chamado e ter muita, muita, mas muita… perseverança, certeza, fé e humildade para trabalhar.

INÍCIO IMEDIATO!
Falar com Marcos, no capítulo 16 e versículo 15.

VENCEDORES SOMOS MAIS QUE VENCEDORES EM CRISTO JESUS!!!

Até uma próxima trabalhadores do evangelho!
MUITO sucesso todos nós!

claudinho.adore@hotmail.com
Twitter: @MinisterioAdore

O valor de um perdão

O valor de um perdão

Muitas vezes não percebemos o quão é importante à palavra perdoar, e chegam até desprezar e às vezes colocam na sua vida coisas que não foram perdoadas no passado para o futuro, o apostolo Paulo fala uma coisa bem interessante “Irmãos, quanto a mim, não julgo que o haja alcançado; mas uma coisa faço, e é que, esquecendo-me das coisas que atrás ficam, e avançando para as que estão diante de mim,”

“Prossigo para o alvo, pelo prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus.” É bem simples a palavra perdão , ela é pequena mais de uma importância sem fim , quantas vezes casamentos , famílias , relacionamentos foram destruídos porque muitos não sabem o valor de um perdão , quantas pessoas foram mortas , quantas pessoas se suicidaram porque não conseguiram dizer eu te perdoo , muitas pessoas não conseguem enxergar amplo , muitas pessoas magoam o outro , e ainda exigi que o outro é quem peça perdão , meus queridos amigos e leitores é difícil perdoar , é difícil, mas quando se tem amor , mas quando se tem um coração e uma vida no altar não se tem a possibilidade de você não liberar perdão , quem sabe se você que está lendo, seu esposo ,esposa, irmão ,irmã , seja quem for tiver feito alguma coisa que lhe prejudicou muito, libera perdão , eu te garanto , eu só te garanto isso porque é experiência própria , tudo vai mudar pra ti , o teu relacionamento não vai ser o mesmo e você vai conseguir alcançar o premio que o apostolo Paulo fala , ei , ei , deixa essas coisas que ficaram para trás , ei é Jesus , Jesus que escreve o teu futuro , e ele já apagou e pagou um alto preço pelo seu passado , sabe o que você faz com seu passado ? joga ele no mar do esquecimento , eu te garanto sua vida vai ser cheia do espírito , não seja como a mulher de ló não olhe para trás prossiga para um alvo libera , libera , libera ,libera perdão. (Mt 18:21-22)

Então Pedro, aproximando-se dele, disse: Senhor, até quantas vezes pecará meu irmão contra mim, e eu lhe perdoarei? Até sete?

Jesus lhe disse: Não te digo que até sete; mas, setenta vezes sete. Faça como Pedro perdoe seu irmão setenta vezes sete e eu te garanto seu futuro que Deus está escrevendo há! esse futuro nenhum olho viu nem ouvido não ouviu o que Deus tem preparado para ti, eu te amo em Cristo Jesus !

Ass. ACSA VITÓRIA DE SOUZA TEIXEIRA/acsavitoria.teixeira@hotmail.com.

Fonte:Gospel+

Ainda existe uma escolha

TEXTO BÍBLICO: (MT 7. 13,14).

“Entrai pela porta estreita; porque larga é a porta, e espaçoso o caminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela; E porque estreita é a porta, e apertado o caminho que leva à vida, e poucos há que a encontrem”.

INTRODUÇÃO:

O poeta Chileno Pablo Neruda, certa feita disse: “Somos livres para fazer nossas escolhas, mas sempre seremos prisioneiro das consequências”.

Na vida estamos sempre fazendo escolhas e assumindo as consequências de nossas próprias decisões. Algumas dessas consequências refletem em nossas existências das seguintes formas:

  • Por um curto período.  Ex: Qual será sua formação acadêmica?
  • Por um longo período. Ex: Qual será a sua profissão?
  • Por toda vida. Ex: Com que você irá se casar?
  • Para além da vida: Onde passarás a eternidade?

ELUCIDAÇÃO DO TEXTO:

Jesus foi extremamente claro ao nos informar que existem: Duas portas, dois caminhos e uma só escolha.

Você precisa fazer a sua escolha, entre:

– A porta larga que nos leva ao caminho espaçoso que nos conduz a perdição e são muitos os que a procuram.

– A porta estreita que nos leva ao caminho apertado que nos conduz a vida e são poucos os que a procuram.

Tema: AINDA EXISTE UMA ESCOLHA

     I.        A ESCOLHA É PESSOAL:

  • Somos responsáveis pelos nossos próprios atos – (Rm 14. 12).
  • Precisamos pessoalmente invocar ao nome do Senhor – (Rm 10. 13).

II.        A ESCOLHA É ÚNICA:

  • Não há multiplicidade na escolha – (Mt 6.24 ).
  • Não neutralidade na escolha – (Mc 9.40 / Ap 3.15,16).

III.        A ESCOLHA É DECISIVA:

  • O homem decide o caminho que deseja trilhar – (Sl 119.30).
  • O homem decide a que Deus servirá – (Js 24.15).

IV.        A ESCOLHA É VOLUNTARIA:

  • Deus não obriga ninguém a servi-lo – (Lc 9.23).
  • Deus não violenta a vontade humana – (AP 3.20).

V.        A ESCOLHA É DEFINITIVA:

  • Não devemos voltar atrás – (Lc 9.62/ Hb 10. 38).
  • Sua decisão na terra repercutirá por toda a eternidade – (Jo 3.16).

CONCLUSÃO:

– Para os que andam em busca de uma porta. Jesus é a porta: (Jo 10.09).

– Para os que andam em buscam de um caminho. Jesus é o caminho: (Jo 14.06).

Conta-se uma historia que no reino muito antigo, o seu rei construiu muralhas enormes, fortalezas intransponíveis e em meio às grandiosas e robustas paredes, ele pediu para que se construísse uma porta mui pequena e extremamente estreita para o acesso exclusivo dos viajantes. Alguém o perguntou sobre o real propósito de tal porta e o rei simplesmente explicou informando-o que qualquer peregrino que viesse de onde viesse, desejando adentrar em seu reinado, antes precisaria deixar do lado de fora seus embrulhos e suas bagagens, certamente o rei não admitia a hipótese de que alguma forma de mal penetrasse em seu reino.

Da mesma forma é o reino de Deus se alguém deseja entrar em seus palácios reais, antes precisa despojar de todos os seus embrulhos mundanos e bagagens pecaminosas.

Caro leitor, lembre-se que existem duas portas, dois caminhos e uma só escolha, ainda existe uma escolha.

“Esforçai por entrar pela porta estreita; porque eu vos digo que muitos procurarão entrar, e não poderão”. (Lc 13:24).

Sidney Osvaldo Ferreira/Fonte:GospelPrime

Como o movimento pentecostal estadunidense contribuiu com a com a formação do pentecostalismo brasileiro

por Domingos Massa *

A partir de Los Angeles, e especialmente de Chicago, o pentecostalismo rapidamente se irradiou para vários outros países. O movimento entrou cedo na América Latina, primeiro no Chile (1909) e logo em seguida no Brasil (1910).

No início o crescimento nesses e em outros países foi lento, mas se intensificou a partir da década de 50. Desde os anos 70, o pentecostalismo também se expandiu na América Central, especialmente na Guatemala e El Salvador, onde representa respectivamente 30% e 20% da população. No Chile, cerca de 80% dos protestantes são pentecostais. Nesse país, o pentecostalismo marcou a nacionalização do protestantismo.

São muitas as razões da expansão pentecostal na América Latina: as vicissitudes históricas da obra evangelística e pastoral católica, o limitado trabalho das denominações protestantes, o misticismo das culturas ibero-americanas, os graves problemas econômicos, políticos e sociais.

A biografia de alguns homens que notadamente auxiliaram a formar a autonomia e formação do pentecostalismo, e inserir no campo religioso norte americano e brasileiro, tais como Charles F. Parkam e William Seymour, ambos do pentecostalismo norte americano, sendo que tal metodologia pode ser aplicada a outros pioneiros do pentecostalismo brasileiro como o Italiano Luiz Franciscon e os suecos Gunnar Wingren e Daniel Berg.

O Pai do reavivamento pentecostal do século XX, foi Charles Parkan, pois se tornou o primeiro entre os pioneiros do pentecostalismo a fazer a conexão de experiências com as manifestações do dom de falar em línguas e a teoria do batismo com o Espírito Santo, experiência esta identificada por eles como idêntica à que tiveram os apóstolos de Jesus no período da Festa de Pentecostes descrita em Atos 2.1-13.

O movimento pentecostal que chegou ao Brasil no início dos idos de 1910, veio dos Estados Unidos e tratava-se da expansão de um campo religioso em direção a outros que ainda não conheciam a mensagem.

Não tratava-se de uma coisa nova, mas somente a continuidade aos movimentos de reavivamento espiritual, santidade e fundamentalismo que daria sustentáculo para o evangelismo, com a à introdução do pentecostalismo no Brasil, tendo as mesmas origens criadas do movimento pentecostal.

Notadamente a Congregação Cristã do Brasil e Assembleia de Deus, porém o processo de divisão que foi iniciado nos anos 30 no nordeste onde nasceu a Igreja de Cristo e dois anos depois, também no nordeste a Igreja Adventista da Promessa. Nos anos 40 mais um movimento pentecostal autônomo, este originado de divisões entre metodistas de São Paulo, deu origem à Igreja do Avivamento Bíblico, tendo seu crescimento com o movimento de pregadores de curas divinas e milagres, oriundos da Igreja do Evangelho Quadrangular, a Igreja Pentecostal o Brasil para Cristo e a Igreja Pentecostal Deus é Amor, entre uma multidão de pequenas novas igrejas e seitas e denominações.

Assim ante ao exposto, após consulta ao Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2000, os evangélicos representavam 15,4% da população. Em 2010, com um aumento de 16 milhões de pessoas (de 26,2 milhões para 42,3 milhões), chegaram a 22,2%. Em 1991, este percentual era de 9,0% e em 1980, 6,6%. Do crescimento de 15,4% para 22,2% evangélicos, os pentecostais foram os que mais cresceram: passaram de 10,4% em 2000 para 13,3% em 2010.[1]

Notadamente os pentecostais fazem parte do maior e mais antigo movimento no país, sendo grandiosa a contribuição do movimento pentecostal estadunidense contribuiu com a formação do pentecostalismo brasileiro.

[1] Dados Estatísticos do IBGE, consulta realizada em 17/12/2012

* Domingos Amauri Massa – Doutorando em Ministério pelo Seminário Teológico Servo de Cristo, Bacharel em Teologia pela Universidade Metodista de São Paulo.

As Três Grandes Tentações

Por Jonas Ayres

Por durante quarenta dias, Jesus se absteve de comida material para que pudesse desfrutar ainda mais do banquete espiritual do Pai Celeste. Então, quando já estava pleno de recursos espirituais, e fortalecido, Deus Pai permite que o Maligno venha até ele com três grandes tentações – tentações estas que Jesus certamente já havia enfrentado mais de uma vez e que iria ter que enfrentar novamente ao longo de seu ministério terrestre. Entretanto, estas não foram somente tentações a nível individual; eram tentações que dariam a Jesus acesso às três instituições poderosas de seus dias – a econômica, a religiosa e a política.

A primeira tentação e a Tentação Econômica que consistia em fazer com que Jesus transformasse pedras em pães (Mt 4:1-4). O objetivo ia além de saciar sua fome; a tentação era fazer com que Jesus se tornasse uma espécie de padeiro milagroso que proveria “pão” para as massas sempre que esta a desejasse no futuro próximo. Mas Jesus sabiamente rejeitou a ideia de viver somente de pão. “Não só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que vem da boca de Deus” (Mt. 4:4). Jesus reitera isso também no Evangelho de João, onde deixa claro que devemos trabalhar por outro tipo de alimento (Jo 6:26-27).

A segunda tentação e a Tentação Religiosa que consistia em fazer com que Jesus pulasse do pináculo do templo e, ao ser carregado por anjos em queda livre até o solo, tomasse posse da liderança religiosa de sua época, um verdadeiro espetáculo tipo “Cirque du Soleil”. Recebendo assim, uma espécie de aprovação divina publica dentro dos limites sagrados do templo que certamente lhe garantiriam o apoio unanime da hierarquia sacerdotal. Mas Jesus discerniu a tentação e confrontou a corrupção de forma direta a religião institucionalizada – não somente no deserto como ao longo de seu ministério, não que fosse contra a instituição, nem ao templo, pois foi o próprio SENHOR que os institui, mas sempre que ela se tornou idólatra ou oprimia a seus seguidores com doutrinas e fardos de homens Ele denunciava. Jesus estava consciente de todos os erros religiosos de seu tempo e os confrontou, assim também devemos fazê-lo (Mateus 23:13-36).

A terceira e última tentação foi a Tentação Política, era a promessa de obter “todos os reinos do mundo e sua gloria e fama” em troca da alma de Jesus (Mat. 4:8-10). Esta tentação representava a possibilidade de um poder político a nível global – não apenas por meio da força de exercito de sua época, mas também por meio da fama e prestígio de se sentar no trono mais alto em influência e status do mundo. Ser um “George Busch” em sua época.

Esta tentação viria ao encontro das perspectivas messiânicas daqueles dias, por um Salvador que derrubaria a opressão política dos romanos com seus altíssimos tributos. Mas Jesus sabia que subjugar e oprimir não são a maneira de Deus no Novo Testamento. Ele rejeitou as três Tentações porque planejava demonstrar um novo tipo de poder, uma nova maneira de liderar. Servir, sofrer, morrer – estas eram as formas messiânicas de poder que Jesus se utilizava.

Jesus Cristo rechaçou a esperança popular judaica por um Messias que se dedicaria a alimentar os pobres, que usaria seus milagres para ganhar aceitação e que destronaria regimes opressores. Ele rejeitou as essas Três Tentações: a exploração econômica, a manipulação religiosa e a opressão política.

É curioso observar como, ao longo da história, a Igreja sempre sucumbe a pelo menos uma destas Três Tentações de tempos em tempos.

Tentação Econômica faz com que a Igreja viva unicamente em função de atender as necessidades dos homens e o Evangelho a “La Carte”. Seu evangelho é antropocêntrico e minimalista, voltado unicamente para o bem estar do ser humano, o chamo de Hedo-evangelho (evangelho hedonista). Este evangelho se manifesta ora por meio da Teologia da Prosperidade ora pelo chamado “evangelho social”, com a diferença de que a primeira vertente transforma a Igreja em um Show Business e a segunda em uma militância social meramente humanista. Arrependimento, conversão, novo nascimento, viver em santidade e a realidade do inferno são temas raramente falados.

Tentação Religiosa é o espírito da política eclesiástica. Líderes influenciados por este espírito deixam de lavar os pés dos santos para lamber botas de seus membros mais abastados, em busca de aceitação, prestígio e reconhecimento. Pastores que se desviam de seu chamado inicial de servir os pequeninos e se tornaram “empreendedores do reino”, não sabemos qual reino. Tornaram-se narcisistas eclesiásticos e amantes da fama. Diferentes da outra ora princesa Diana, morreriam por não serem fotografados pelos paparazzis da fé.

Tentação Política faz com que a Igreja troque o pano de saco pelo colarinho branco, se envolvendo com os poderes deste mundo em troca de favores. Ao invés de influenciar a sociedade de baixo para cima com demonstrações simples de amor, serviço e santidade, a Igreja se vende a um partido ou ideologia política na tentativa de influenciar a sociedade de cima para baixo, por meio de poder e influência política. A história esta ai para provar que agir assim não traz resultados, o “sal não salga mais” e a sociedade esta cada vez mais paga. Para mim a igreja não pode ser apolítica, mas para se manter pura deve ser apartidária. Objetivo e a implantação do Reino, novos céus e nova terra onde se habitarão a retidão e justiça para sempre!

Que Deus nos ajude e nos livre destas Três Tentações é minha humilde oração!

Soli Deo Gloria!

***

Jonas Ayres, é pastor e colunista no NAPEC. Divulgação Púlpito Cristão

Lar cristão: Pais saudáveis, filhos saudáveis

“Os diáconos sejam maridos de uma só mulher,

e governem bem a seus filhos e suas próprias casas. (1 Timóteo 3:12).

Há uma diversidade de estudos sobre a família. Também há muitas matérias e disciplinas acerca dos princípios espirituais para uma vida de vitória familiar. Artigos não faltam para o nosso conhecimento. Isso é ótimo!
Por isso, neste pequeno artigo sobre família, devido a várias solicitações de aconselhamento que tenho recebido de alguns irmãos em conversas pessoais ou eletrônicas, por experiências, dissertarei aqui sobre algo muito PRÁTICO e absolutamente importante para um lar cristão; um legado para casais: a saúde financeira da família. Para leitores de outras culturas, por favor considerem que o texto trata do estilo de vida de uma cultura ocidental.

Muitos lares são destruídos por transgredirem a lei das finanças na família. Maridos desorientados, ainda como meninos, negociam, compram e vendem sem priorizar a sua própria casa e as necessidades básicas de suas esposas e filhos.
O marido é o cabeça da família e, é por isso mesmo que é a ele que o SENHOR vai ensinar e dele que o SENHOR cobrará a obediência da casa à todas as leis espirituais estabelecidas por Deus. O marido é o responsável pela direção ou destruição de sua família (I Tim. 3:2). A esposa é responsável pela edificação ou destruição de sua casa (Pv. 14:1). Ao receber de Deus a ordem de governar a casa não cria também no homem a imagem de um cristão arrogante para com seus filhos nem a impostação “machista” para com a sua mulher.

O governo de uma casa deve ser de acordo com a Palavra de Deus. Governo é direção, não “ditadura”. O marido deve viver em santidade, e isso não é “bicho de sete cabeças”. Santidade é não amar o mundo, nem as coisas que há no mundo. Ser santo é SEPARAR-SE do mundo para CASAR-SE com Deus.
“Que, quanto ao trato passado, vos despojeis do velho homem, que se corrompe pelas concupiscências do engano;” (Efésios 4:22).
O velho homem quer viver na vaidade de seus pensamentos. Gastando o dinheiro da família consigo mesmo e/ou com seus amigos de boas piadas e maus conselhos. Mas, você, marido, nasceu de novo e portanto vos revistais do novo homem, que segundo Deus é criado em verdadeira justiça e santidade. (Efésios 4:24).

Não coloque EM RISCO a saúde FINANCEIRA de sua família. Sobre isso, deixo aqui algumas boas dicas para o homem da casa:

MARIDO

1 invista primeiramente na saúde, vestuário, alimentação e educação de seus filhos, e esposa, tão somente depois disso, pense em compras ou doações a terceiros;
2) Na hora de qualquer compra, reflita sobre os benefícios do produto para a FAMÍLIA;
3) Se for supérfluo, desapegue; não é necessário;
4) Lembre-se: quando você era solteiro empreendia as suas finanças para si, mas agora você casou, tem uma família com casa, esposa e filhos. A sua renda é, portanto da família;
5) Caso, você esteja fazendo as coisas certas, porém ainda assim, o saldo é sempre vermelho, considere refazer cálculos, abrindo mão de despesas que não são fixas. (fixas são as contas básicas, não podem ser excluidas, mas podem ser minimizadas). As contas não fixas, podem ser retiradas do orçamento familiar;
6) Refeito os cálculos, e as coisas ainda continuarem no vermelho, reconsidere avaliar o estilo de vida financeira da família, adptando-as à realidade; como trocar o carro para um outro de menor valor, por exemplo.
7) Reconsidere aperfeiçoar seus dotes profissionais. Certamente que o mercado pode oferecer uma renda melhor para o trabalhador que está mais aprimorado no contexto profissional que as empresas exigem.
8) E, reconsidere também, voltar a ter um emprego, caso você tenha decidido (fora de tempo) a viver somente do ministério pastoral;
9) Para você que está concertando as coisas, mas estava muito endividado, não se turbe o seu coração! Tem jeito. Busque quitar primeiramente a conta com pessoas físicas, caso existam. Geralmente você emprestou de parentes ou amigos. As pessoas físicas são mais flexíveis que as pessoas jurídicas.
10) Depois de haver quitado com as pessoas físicas, procure acertar as dívidas com as pessoas jurídicas, como lojas, órgãos financeiros ou bancos. caso existam. As Instituições financeiras costumam diminuir e até excluir os juros quando há lances à vista para a quitação de empréstimos.
11) Repactue o contrato com o banco, caso não seja possível efetuar o lance à vista.
12) E, por último, se você tem que fazer alguma coisa, FAÇA LOGO O QUE VOCÊ TEM QUE FAZER HOMEM DE DEUS!! Deixar de ser transparente com a esposa é um ato de infidelidade conjugal.

“Prepara de fora a tua obra, e aparelha-a no campo,
e então edifica a tua casa. (Pv. 24:27)

às ESPOSAS

1) Colaborem e auxiliem não só nas atividades domésticas, nem tão somente na espiritualidade, mas (COM SABEDORIA) assessorem nessa outra MISSÃO do marido. Submissão é uma assessoria a uma missão. Não se sinta ‘humilhada” por conta desse princípio de Deus. Nele habita a sabedoria. Somos ESPÍRITO, Mas somos também CORPO E ALMA. Não deixe seu esposo sentir tanto peso nos ombros. Participe dessa missão. É um trabalho de equipe.

“Que farei, pois? Orarei com o espírito, mas também orarei com o entendimento; cantarei com o espírito, mas também cantarei com o entendimento”. (1 Coríntios 14:15).

Geralmente, tenho visto que, até as esposas cristãs resistem a agir como submissas ao marido. Isso porque o mundo tem pregado a igualdade de gêneros. Esse movimento social discurssivo, apologético e demagogo, não exclui a liderança e autoridade bíblica e espiritual do marido sobre esposa e filhos. Se você trabalha e pode ajudar com as finanças, não se negue a fazê-lo. Não ser transparente com o esposo é um ato de infielidade conjugal. Isso é puro e agradável ao olhos do SENHOR.

“sejam moderadas, castas, boas donas de casa, sujeitas a seus maridos, a fim de que a palavra de Deus não seja blasfemada”. (Tito 2:5).

Concluo com uma profunda reflexão para o casal cristão. Isso não vem de mim vem da Palavra de Deus:

” Rogo-vos, pois, eu, o preso do Senhor, que andeis como é digno da vocação com que fostes chamados,
Com toda a humildade e mansidão, com longanimidade, suportando-vos uns aos outros em amor,
Procurando guardar a unidade do Espírito pelo vínculo da paz.
Há um só corpo e um só Espírito, como também fostes chamados em uma só esperança da vossa vocação;
Um só Senhor, uma só fé, um só batismo;
Um só Deus e Pai de todos, o qual é sobre todos, e por todos e em todos vós.
Mas a graça foi dada a cada um de nós segundo a medida do dom de Cristo.
Por isso diz: Subindo ao alto, levou cativo o cativeiro, E deu dons aos homens.
Ora, isto-ele subiu-que é, senão que também antes tinha descido às partes mais baixas da terra?
Aquele que desceu é também o mesmo que subiu acima de todos os céus, para cumprir todas as coisas.
E ele mesmo deu uns para apóstolos, e outros para profetas, e outros para evangelistas, e outros para pastores e doutores,
Querendo o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para edificação do corpo de Cristo;
Até que todos cheguemos à unidade da fé, e ao conhecimento do Filho de Deus, a homem perfeito, à medida da estatura completa de Cristo,
Para que não sejamos mais meninos inconstantes, levados em roda por todo o vento de doutrina, pelo engano dos homens que com astúcia enganam fraudulosamente.
Antes, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo,
Do qual todo o corpo, bem ajustado, e ligado pelo auxílio de todas as juntas, segundo a justa operação de cada parte, faz o aumento do corpo, para sua edificação em amor.
E digo isto, e testifico no Senhor, para que não andeis mais como andam também os outros gentios, na vaidade da sua mente.
Entenebrecidos no entendimento, separados da vida de Deus pela ignorância que há neles, pela dureza do seu coração;
Os quais, havendo perdido todo o sentimento, se entregaram à dissolução, para com avidez cometerem toda a impureza.
Mas vós não aprendestes assim a Cristo,
Se é que o tendes ouvido, e nele fostes ensinados, como está a verdade em Jesus;
Que, quanto ao trato passado, vos despojeis do velho homem, que se corrompe pelas concupiscências do engano;
E vos renoveis no espírito da vossa mente;
E vos revistais do novo homem, que segundo Deus é criado em verdadeira justiça e santidade.
Por isso deixai a mentira, e falai a verdade cada um com o seu próximo; porque somos membros uns dos outros.
Irai-vos, e não pequeis; não se ponha o sol sobre a vossa ira.
Não deis lugar ao diabo.
Aquele que furtava, não furte mais; antes trabalhe, fazendo com as mãos o que é bom, para que tenha o que repartir com o que tiver necessidade.
Não saia da vossa boca nenhuma palavra torpe, mas só a que for boa para promover a edificação, para que dê graça aos que a ouvem.
E não entristeçais o Espírito Santo de Deus, no qual estais selados para o dia da redenção.
Toda a amargura, e ira, e cólera, e gritaria, e blasfêmia e toda a malícia sejam tiradas dentre vós,
Antes sede uns para com os outros benignos, misericordiosos, perdoando-vos uns aos outros, como também Deus vos perdoou em Cristo.
Sede, pois, imitadores de Deus, como filhos amados;
E andai em amor, como também Cristo vos amou, e se entregou a si mesmo por nós, em oferta e sacrifício a Deus, em cheiro suave.
Mas a prostituição, e toda a impureza ou avareza, nem ainda se nomeie entre vós, como convém a santos;
Nem torpezas, nem parvoíces, nem chocarrices, que não convêm; mas antes, ações de graças.
Porque bem sabeis isto: que nenhum devasso, ou impuro, ou avarento, o qual é idólatra, tem herança no reino de Cristo e de Deus.
Ninguém vos engane com palavras vãs; porque por estas coisas vem a ira de Deus sobre os filhos da desobediência.
Portanto, não sejais seus companheiros.
Porque noutro tempo éreis trevas, mas agora sois luz no Senhor; andai como filhos da luz
(Porque o fruto do Espírito está em toda a bondade, e justiça e verdade);
Aprovando o que é agradável ao Senhor.
E não comuniqueis com as obras infrutuosas das trevas, mas antes condenai-as.
Porque o que eles fazem em oculto até dizê-lo é torpe.
Mas todas estas coisas se manifestam, sendo condenadas pela luz, porque a luz tudo manifesta.
Por isso diz: Desperta, tu que dormes, e levanta-te dentre os mortos, e Cristo te esclarecerá.
Portanto, vede prudentemente como andais, não como néscios, mas como sábios,
Remindo o tempo; porquanto os dias são maus.
Por isso não sejais insensatos, mas entendei qual seja a vontade do Senhor.
E não vos embriagueis com vinho, em que há contenda, mas enchei-vos do Espírito;
Falando entre vós em salmos, e hinos, e cânticos espirituais; cantando e salmodiando ao Senhor no vosso coração;
Dando sempre graças por tudo a nosso Deus e Pai, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo;
Sujeitando-vos uns aos outros no temor de Deus.
Vós, mulheres, sujeitai-vos a vossos maridos, como ao Senhor;
Porque o marido é a cabeça da mulher, como também Cristo é a cabeça da igreja, sendo ele próprio o salvador do corpo.
De sorte que, assim como a igreja está sujeita a Cristo, assim também as mulheres sejam em tudo sujeitas a seus maridos.
Vós, maridos, amai vossas mulheres, como também Cristo amou a igreja, e a si mesmo se entregou por ela,
Para a santificar, purificando-a com a lavagem da água, pela palavra,
Para a apresentar a si mesmo igreja gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem coisa semelhante, mas santa e irrepreensível.
Assim devem os maridos amar as suas próprias mulheres, como a seus próprios corpos. Quem ama a sua mulher, ama-se a si mesmo.
Porque nunca ninguém odiou a sua própria carne; antes a alimenta e sustenta, como também o Senhor à igreja;
Porque somos membros do seu corpo, da sua carne, e dos seus ossos.
Por isso deixará o homem seu pai e sua mãe, e se unirá a sua mulher; e serão dois numa carne.
Grande é este mistério; digo-o, porém, a respeito de Cristo e da igreja.
Assim também vós, cada um em particular, ame a sua própria mulher como a si mesmo, e a mulher reverencie o marido”.
Efésios Capítulo 4

CASAIS

Lembrem-se de duas coisas:
1) Só no céu tudo será PERFEITO. Perdoem-se. Vocês são filhos do mesmo PAI. “Onde abundou o pecado, superabundou a graça de Cristo” (Rm 5:20).
2) no reino de Cristo não existe a Palavra “EU”. Família é “NÓS NA FITA”, OK? Enfim, quando os pais vivem saudáveis, seus filhos refletirão tal saúde!… Bom, quem sabe numa próxima escrevo sobre os filhos?…

Espero ter ajudado. Ao escrever, eu também me ajudei com a ajuda do Espírito Santo.
Obrigado por enviarem emails sobre os textos. Continuem enviando. Leio e respondo com o maior prazer. Sou servo (de verdade) de vocês.

Até uma próxima.
claudinho.adore@hotmail.com
twitter:@MinisterioAdore
Nascidos para amar, prontos para servir!