Arquivos do Blog

Mortos em ataque de extremistas islâmicos a escola cristã passam de 100, dizem sobreviventes; Missão Portas Abertas pede oração pela Nigéria

O ataque terrorista dos extremistas islâmicos do Boko Haram a uma escola cristã deixou mais de 100 mortos em Yobe, na Nigéria, segundo relato de um dos sobreviventes, que se escondeu para salvar a vida.

Inicialmente, as autoridades informaram o número de 59 mortos, mas diversos moradores da região onde houve o ataque relataram à Missão Portas Abertas que o número é amplamente superior.

“Eu ouvi os gritos de algumas pessoas de fora da escola, mesmo antes de eles invadirem as salas de aula. Eu suspeito que eles pegaram algumas pessoas em seu caminho para a escola. Eu senti o perigo, então pulei por cima do muro e me arrastei até uma vala. Fiquei lá orando e ouvindo. De onde eu estava escondido, eu podia ouvir os outros alunos chorando muito alto. Vi fogo sobre o telhado da escola. Eu já estava me contando entre os mortos, porque alguns rebeldes vieram muito perto de onde eu estava, eu podia ouvi-los bem ao meu lado. Mas Deus salvou a minha vida”, relatou o sobrevivente.

O ataque aconteceu no dia 25 de fevereiro, quando um grupo de 50 extremistas islâmicos ateou fogo à instituição e todos os que estavam no local. “Alguns dos alunos foram queimados ao ponto que estavam irreconhecíveis”, revelou Rufai Sanusi, inspetor da Polícia.

Segundo os cristãos sobreviventes ao ataque, há inúmeros fiéis entre os mortos, e os líderes locais pedem oração para esse momento de calamidade e desespero. Pais e responsáveis pelas crianças matriculadas na escola atacada, e muitos são vistos chorando pelas ruas.

“Ore para que Deus trabalhe através do seu Espírito Santo nestas circunstâncias tão trágicas, confortando os seus filhos e atraindo aqueles que não o conhecem para mais perto de si”, pediu o comunicado da Portas Abertas.

Por Tiago Chagas | Fonte: Gospel+ 

Extremistas islâmicos lançam granada em culto no Quênia

Na última semana um grupo de extremistas islâmicos lançou uma granada em uma igreja no horário do culto de reavivamento e segundo a Compass Direct News dois pessoas morreram e 30 ficaram feridas.
O ataque aconteceu na cidade costeira de Mombasa, no Quênia, e o Ministro de Segurança Interna do país diz que foi o grupo rebelde “Al Shabaab” que disparou contra a igreja cristã, mas o grupo ainda não reivindicou a responsabilidade.
Entre os mortos estavam uma mulher e um menino de apenas oito anos de idade. O governo do Quênia está investigando as ações do Al Shabaab desde outubro do ano passado e por isso não descarta que novos ataques aconteçam do domingo de Páscoa.
O artefato foi lançado em uma área de eventos chamada “Kandara” onde 16 denominações estavam reunidas, totalizando 500 pessoas presentes. A reunião de reavivamento começou na sexta-feira e se encerraria no domingo passado.
O pastor Daniel Mwendwa, da Miracle Church, estava ministrando quando a granada foi lançada por alguém que estava dentro de um carro. A granada foi lançada em direção ao púlpito onde estavam o reverendo e um grupo de louvor.
O grupo extremista é da Somália e devido aos vários ataques que fizeram no Quênia o governo precisou mobilizar suas forças e atacar alvos do Al Shabaab em seu país de origem.
O objetivo do grupo islâmico deve ter entre 3.000 e 7.000 pessoas que tentam impor a Sharia na Somália, para impedir o avanço desse grupo o governo em Mogadishu luta para tratar os poucos cristãos que vivem no país dad melhor forma possível, mas apesar dessa tentativa o presidente já adotou a versão da Lei Islâmica que condena à morte quem deixa o Islã.
Traduzido e adaptado de Christian Today
Fonte:GospelPrime

Pastor é apunhalado por extremistas islâmicos e sobrevive milagrosamente

Em Kasur, província de Punjab (Paquistão) um pastor protestante foi apunhalado por fundamentalistas islâmicos e sobreviveu por um milagre segundo informa o site Protestante Digital que não divulgou a data dessa tentativa de assassinato.

Tudo o que se sabe é que, sem razões aparentes, dois muçulmanos atingiram o pastor com facadas no abdômen e ele precisou ser levado com urgência para o hospital, passando dias entre a vida e a morte de acordo com relatos da ONG paquistanesa “Legal Evangelical Association Development” (LEAD).

Esse tipo de crime ocorre frequentemente e são motivados pelo “ódio religioso, por acusações de proselitismo ou simplesmente porque os cristãos são vistos com ódio pelos fundamentalistas islâmicos”, dizem autoridades paquistanesas.

A polícia já identificou os dois suspeitos, Ghulam Muhammad e Ashfaq Rassol, que ainda não foram presos e continuam sendo procurados pela justiça. A LEAD, por sua vez, já apresentou uma denúncia oficial pedindo a prisão dos culpados afirmando que a família do pastor está aterrorizada.

Enquanto isso os fiéis da igreja e outros cristãos daquele país se revezam em oração pedindo pela cura do pastor para que “sua missão de anunciar o Evangelho possa continuar”. Esses cristãos pedem que os cristãos de todo o mundo orem pela Igreja Perseguida do Paquistão.

Com informações Protestante Digital

Fonte:GospelPrime

Extremistas muçulmanos ameaçam sequestrar mulheres cristãs na Nigéria

O grupo extremista islâmico Boko Haram fez novas ameaças aos cristãos do norte da Nigéria, agora eles avisaram que vão começar a sequestrar as mulheres cristãs para forçar as famílias a se mudarem da região.

“Estamos planejando e vamos colocar em ação novos planos para atacar os cristãos e amedrontá-los em nome do Islã.  Nós iremos raptar as mulheres deles”, disse o porta-voz do grupo islâmico.

A intenção deles não é abusar sexualmente dessas mulheres, mas pedir como resgate que a família se mude. Desde o início desse ano o grupo já realizou diversos ataques contra cristãos nigerianos com a intenção de erradicar esses grupos do país.

Até o momento o plano do Boko Haram tem dado certo, pois os nigerianos cristãos, com medos dos ataques, estão deixando o país ou se mudando para o Sul onde a comunidade cristã não sofre ameaças.

Centenas já foram mortos, igrejas foram queimadas e até mesmo um contra-ataque foi feito pelos cristãos para se vingarem dos muçulmanos radicais. O governo não pode intervir e as cenas que se espalham pela região lembram cenas de guerra.

A situação na Nigéria é crítica e por isso é importante que todos os cristãos brasileiros intercedam por nossos irmãos nigerianos que estão sendo alvo desse grupo extremista.

Com informações Portas Abertas

Fonte: http://noticias.gospelprime.com.br/extremistas-muculmanos-ameacam-sequestrar-mulheres-cristas-da-nigeria/#ixzz1p0FxV7x0