Arquivos do Blog

“Mendigo” surpreende passageiros de ônibus em Goiânia; Assista

O projeto “Operação Evangelismo” idealizado por Nonay Foralskelse e produzido pela “Ministração Criativa” reúne equipes de jovens motivados com o propósito de evangelizar de forma estratégica usando o teatro para difundir a palavra de Deus

“Pensamos em uma forma de mostrar o pecado das pessoas que antes só ouviam falar pecado, mas não tinha alguma ilustração sobre ele”.

A ideia central era de um homem vestido com roupas sujas, maltrapilho, fedendo e aparentemente triste. Então, esse homem surge em um terminal de ônibus de Goiânia segurando um cartaz que tinha a seguinte frase: “Hoje eu não quero nenhum centavo, apenas seu abraço”.

Em seguida, ele entra em um ônibus e começa a falar que queria somente um abraço e que não se sentia amado há muito tempo. Todos olham, mas permanecem indiferentes, até que uma senhora se levanta e lhe dá um abraço. Para a surpresa de todos, algo acontece após esse abraço.

Assista ao vídeo:

Feira de Santana – BA também se mobilizou para essa primeira ação evangelística O projeto é de convocação para todo o país. Essa convocação é feita pelas redes sociais onde os jovens interessados montarão o seu batalhão de evangelismo e seguirão os passos da estratégia que será enviada pela equipe de Nonay.

“As ideias são direcionadas por Deus, pois não queremos fazer nada por emoção ou agito. Oramos e pedimos uma direção dEle para que façamos um evangelismo impactante”.

O vídeo foi postado no canal “Ministração Criativa” e tem impressionado evangélicos nas redes sociais. O ministério possui também uma página no Facebook chamada Ministração Criativa (fb.com/MinistracaoCriativa)

Anúncios

Igreja Universal divulga regras para entrar no Templo de Salomão

A Igreja Universal do Reino de Deus está contando os dias para a inauguração de sua réplica do Templo de Salomão, megatemplo construído no bairro do Brás, em São Paulo.

Por ter capacidade para apenas 10 mil pessoas, a denominação liderada pelo bispo Edir Macedo divulgou um vídeo com algumas regras importantes para quem quer conhecer o espaço, que deve ser aberto no mês de junho deste ano.

No vídeo a igreja afirma que o espaço “é um lugar sagrado” e que as regras servem para respeitar a Casa de Deus e os outros visitantes, fazendo alertas sobre as regras para visitação, mostrando que o templo não estará aberto para quaisquer pessoas nesses primeiros meses de funcionamento.

“Nos primeiros meses de inauguração, o acesso aos cultos será através de caravanas que sairão de todas as Igrejas Universal”, diz o locutor ao mostrar a primeira regra.

A segunda regra fala sobre a vestimenta ideal para poder frequentar os cultos do Templo de Salomão. As mulheres que desejarem conhecer o megatemplo devem evitar o uso de minissaias e roupas curtas ou sensuais. Os homens não podem usar bermudas ou uniformes de clubes esportivos ou outras instituições. Também está proibido o uso de chinelos, camisetas sem mangas, bonés e óculos escuros.

“Vista-se como faria se fosse encontrar socialmente uma pessoa importante”, diz o vídeo.

Antes de entrar os visitantes serão revistados, pois aparelhos de áudio, vídeo, telefones ou aparelhos de captação de dados, incluindo smartphones estão proibidos mesmo que desligados. Haverá um local fora do templo para guardá-los.

Para manter a ordem, as portas do templo serão fechadas cinco minutos antes do início de cada reunião, quem estiver atrasado não poderá entrar.

O vídeo adverte os frequentadores a não conversarem durante a permanência dentro do templo, pedindo reverência e respeito ao culto. Não se pode guardar lugar para amigos ou familiares e as crianças menores de 10 anos serão direcionadas para a escola bíblica infanto-juvenil do Templo de Salomão.

Ao justificar as regras, a liderança da IURD lembra que na Bíblia apenas os sacerdotes podiam entrar no templo e que para isso eles precisavam se purificar.

“Tenha cuidado quando for ao templo. Não ofereça o seu sacrifício como fazem os tolos, que nem sabem que não estão fazendo isso da maneira certa. Vá pronto para ouvir e obedecer a Deus.”

Veja o vídeo com todas as regras para entrar no Templo de Salomão:

Fonte:GospelPrime

[Vídeo] Cristãos são presos em universidade por distribuírem panfletos dizendo que a homossexualidade é pecado

Dois evangelistas foram presos no campus de uma universidade canadense por distribuírem folhetos que pregavam contra a homossexualidade, dizendo que a prática é pecaminosa. Peter LaBarbera e Bill Whatcott  fazem parte de um grupo chamado The Truth About Homosexuality (“A verdade sobre a homossexualidade”, em tradução para o português).

Os cristãos foram abordados por um funcionário da universidade, que pediu que eles se retirassem, pois a instituição tinha regras que proibiam a distribuição de folhetos em suas dependências.

Na conversa, o evangelista Whatcott rebateu o funcionário dizendo que eles estavam exercendo seu direito à liberdade de expressão, e que haviam procurado a universidade para conseguir permissão e foram ignorados.

“Eu não vou sair. Você é o intolerante e deveria ter vergonha de si mesmo por não permitir a nossa mensagem sem sequer pensar nisso”, disse Whatcott. Segundo informações da CBC News, pouco tempo depois vários policiais chegaram ao local e algemaram os evangelistas.

Os representantes da universidade explicaram sua decisão de chamar a Polícia: “Somos um campus diversificado e acolhedor. Nós celebramos a diversidade e nossa equipe sentiu que o material e algumas das coisas que eles tinham eram simplesmente inconsistentes com a política do campus e os pediram para sair”, disse Tom Chase, um dos vice-presidentes da universidade.

Por Tiago Chagas | Fonte: Gospel+

Bruna Karla lança clipe com testemunho do nascimento de seu filho, Benjamin; Assista

A cantora Bruna Karla lançou na última quinta-feira, 17 de abril, seu novo clipe, “Deixar a Lágrima Rolar”.

A música é parte do repertório do álbum “Aceito o Teu Chamado”, lançado pela MK Music em 2012.

No início do vídeo, uma mensagem que alerta sobre a veracidade da história contada no clipe dá o teor das cenas que mostram “momentos de angústia e dor vividos pela cantora e sua família”.

De acordo com a nota da gravadora, Bruna Karla “sentiu o desejo de compartilhar seu testemunho”, que envolve o nascimento de seu filho, Benjamin.

“Antes mesmo de estrear, a emoção tomou conta. Assistimos ao clipe no estúdio da gravadora e deixamos a lágrima rolar… É uma história forte, de muitas batalhas, mas acima de tudo, muita fé. Minha família nunca se abateu perante às lutas. Sempre acreditamos e confiamos no Senhor. Isso foi primordial em nossas vidas. Hoje, realizar o sonho de ser mãe é mais uma das provas do carinho de Deus. O Benjamin é fruto do milagre e de orações. Ele foi muito aguardado. Ele é o nosso presente! Espero que este clipe reaviva a fé de muitos que estão abatidos. Pois o Senhor quer transformar suas lágrimas em alegria. Você também pode testemunhar a unção d’Ele em sua vida, seus sonhos e planos”, comentou Bruna Karla.

O clipe foi gravado em Orlando, Flórida, nos Estados Unidos, com roteiro de Alomara Andrade e direção de Dayane Andrade. A música é uma composição de Emerson Pinheiro e Klênio, e o lyric video lançado em 2013 superou a marca de 1 milhão de visualizações.

Assista o novo clipe de Bruna Karla:

“Deixar a Lágrima Rolar”

Por Tiago Chagas | Fonte:Gospel+

Lady Gaga “ressuscita Jesus” para clonagem em novo clipe

A cantora Lady Gaga lançou um novo vídeo que, poucos dias antes da Páscoa, tem gerado ira em grupos cristãos. Outras músicas dela já irritaram no passado grupos católicos e evangélicos por abordar questões religiosas e defesa do homossexualismo.

O clipe da música “G.U.Y” [gíria para homem jovem] tem letra com invocação pagãs e imagens com fortes referências sexuais. Perto da metade, aos 2 minutos, Gaga aparece “ressuscitando” Jesus, Gandhi e Michael Jackson. O sangue deles é colhido para uma espécie de clonagem que produzirá centenas de cópias biológicas deles no final do vídeo.

Ela começa cantando/invocando “Saudações, Eros, Deus do desejo sexual. Filho de Afrodite, deite e festeje, enquanto esse áudio o guia por novas e animadoras posições”.

Ao longo da letra ela explica que deseja ser um jovem, abreviado como G.U.Y quer dizer “Girl Under You” [Garota debaixo de você], e que seu amante será G.I.R.L [meninas], uma sigla para “Guy, I’m Romancing Loves”. Ou seja, um confuso jogo de palavras que sugere uma troca de sexo onde homens são mulheres e mulheres serão homens.

A cena onde fica implícito que ela ressuscita Jesus, a cantora é auxiliada por mulheres que usam máscaras que sugerem um par de chifres, em dado momento Gaga assume a forma de um tipo de anjo. Essas imagens são característica de cerimônias de bruxaria Wicca.

A revista evangélica Charisma publicou uma matéria onde classifica o material de “revoltante”, “blasfêmia”, “pecaminoso” e “inspirado por Satanás”. Sugeriu inclusive que os cristãos alertassem os jovens dos malefícios desse tipo de material.

Por outro lado, vários cantores pop expressaram seu apoio à Lady Gaga. A edição da revista Rolling Stone deste mês afirma que a cantora se tornou uma espécie de mártir da livre expressão, pois é condenada constantemente pela maneira como usa a mídia para divulgar suas ideias.

Na mídia secular o vídeo também causou polêmica, mas por um motivo bem diferente. É que a produção gastou nada menos que 300 mil litros de água para gravar na piscina Netuno no Hearst Castle em San Simeon, Califórnia. Porém, a água recebeu cloro, ficando inapropriada para reutilização em meio ao período em que o estado americano enfrenta problemas com a maior seca da história. Como resposta, a cantora anunciou a doação de US$ 250 mil para a Fundação Castelo Hearst e para o serviço de propaganda pública do estado mostrando aos californianos justamente como economizar água.

O governador da Califórnia, Jerry Brown, agradeceu publicamente a iniciativa de Gaga, chamando mais atenção para o vídeo.

Em meia a tudo isso, a música tem feito sucesso nas rádios e a versão oficial do vídeo alcançou 5 milhões de visualizações em pouco mais de duas semanas. Uma versão alternativa, que mais se parece com um curta-metragem de 7 minutos, chegou a 11 milhões de visitas.

Atenção, o vídeo abaixo pode ser considerado ofensivo:

Fonte:Gospel+

Magno Malta diz que existem 867 projetos no Congresso contra a família e critica proposta de legalização da maconha; Assista

O senador Magno Malta esteve no programa Vitória em Cristo, apresentado pelo pastor Silas Malafaia, no último sábado, 29 de março, e falou sobre os desafios que a sociedade brasileira enfrentará nos próximos meses, com a possibilidade de votação de projetos que sejam contra o princípio de família.

De acordo com Malta, existem 867 projetos no Congresso Nacional que de alguma forma agridem a família tradicional, assim como os princípios cristãos, assim como o sepultado PLC 122/06, que era tido como uma ameaça à liberdade de crença e expressão.

Sobre o Novo Código Penal, o senador afirmou que existem “incoerências”, como por exemplo, a pena para agressão a animais ser maior do que a pena para agressões a pessoas. Malta também frisou que, se aprovado, o projeto prevê a redução da faixa etária em que se considera abuso sexual contra menores, de 14 para 12 anos de idade.

Magno Malta criticou duramente os projetos do deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ), que propõe a legalização da prostituição e do consumo da maconha, dizendo que o país poderá se tornar num “paraíso da contravenção” internacional, pois as fronteiras do Brasil são abertas.

No final da entrevista, o pastor Silas Malafaia propôs aos telespectadores que reflitam sobre a necessidade de eleger políticos que tenham compromisso com a defesa da família. Assista:

Por Tiago Chagas | Fonte:Gospel+

“Lançai a Palavra”: Desafio de leitura bíblica faz sucesso entre cristãos no Facebook

Nas últimas semanas tem se espalhado entre os cristãos, pelo Facebook, uma campanha chamada “Lançai a Palavra”, em que seus participantes são “desafiados” por seus amigos a publicarem em seus perfis na rede social um vídeo lendo um texto Bíblico e comentando sobre ele. Além disso, a pessoa que publicar o vídeo deve desafiar três amigos a fazerem o mesmo.

Marcados com as hashtags #EuNaoMeEnvergonhodoEvangelho, #LancaiaPalavra, #LancandoaPalavra e #DesafioBíblico milhares de vídeos têm sido publicados no Facebook, espalhando o desafio por todo o país.

Criada pelo padre Éderson Iarochevski, da paróquia de Rio das Antas, em Santa Catarina, a campanha foi elaborada como uma resposta ao desafio “Bávaro de Cerveja”, que circulou entre os jovens recentemente na rede social. No desafio que motivou a resposta do pároco, os jovens são incentivados a beberem meio litro de cerveja de uma única vez, e desafiar seus amigos a fazerem o mesmo.

O desafio “Lançai a Palavra” diz ainda que aquele que não publicar o vídeo em seu perfil em até 24 horas deve presentear quem o desafiou com uma Bíblia, a “punição” faz um paralelo com o “desafio da cerveja”, em que aqueles que não o cumprirem devem presentear seu desafiante com uma certa quantidade da bebida.

– Ser cristão é desafiar-se constantemente, para que sejamos pessoas melhores. Então o desafio ‘Lançai a Palavra’ surge com o desejo de que os jovens cristãos possam desafiar-se entre si em levar a Palavra de Deus que os tocou intimamente, e assim fazer com que a própria Leitura Orante da Palavra seja mais difundida entre eles – afirmou o padre, ao comentar sobre o desafio em entrevista ao site “Jovens Conectados”, da CNBB.

– Precisamos despertar nos jovens um amor verdadeiro pela Palavra de Deus. Que, sem medo e timidez, possam proclamar que o contato com esta Palavra os engrandece e os faz desejosos de ver outros tantos jovens viverem, com alegria, uma maior intimidade com a Bíblia Sagrada – completou Iarochevski, que também citou os riscos do desafio “Bávaro de Cerveja”, afirmando que ele pode incentivar o alcoolismo.

Com o sucesso da campanha lançada pelo padre Éderson Iarochevski, os vídeos se espalharam pela internet e a campanha começou a fazer sucesso também entre os jovens evangélicos.

Apesar do sucesso da corrente, a campanha motivou também uma série de críticas por parte de alguns cristãos, que publicaram comentários dizendo ser fácil dizer não se envergonhar do evangelho na rede social, mas difícil fazer isso fora. Alguns afirmam também que a ideia não ajuda efetivamente na evangelização, já que não alcança pessoas não cristãs e pode acabar se tornando apenas uma “brincadeira” entre jovens cristãos.

Mesmo com as críticas, o desafio tem ganhado força nas redes sociais e tem ganhado a adesão de muitos cristãos e também de líderes religiosos, como o pastor Alcione Giovanella, da Igreja de Deus, que em seu vídeo para o desafio comentou que “essa geração jovem agora nos próximos 10, 15 anos e 20 anos será mais propensa a ter uma dependência alcoólica crônica do que a geração passada”.

Em seu vídeo, Giovanella falou também como essa falsa alegria proporcionada pelo álcool tem enganado as pessoas e destacou a importância do Espírito de Deus que supre as necessidades da alma. Ele alertou também os cristãos para não apenas lerem a Bíblia no vídeo, mas que também busquem ter uma vida cheia do Espírito Santo.

– Você que está participando do desafio da palavra não apenas leia a Palavra de Deus, mas busque ser cheio do Espírito de Deus – afirmou o pastor.

O padre Edmilson Mendes também comentou sobre a campanha em sua página no Facebook, afirmando que seria muito bom que a campanha se expandisse para além das redes sociais, influenciando nas atitudes diárias das pessoas.

– E se esta multiplicação legal de vídeos em relação aos desafios “eu não me envergonho do evangelho” se expandisse? E se fosse além do face? Além de uns poucos segundos de uma rápida leitura e comentário bíblico? – afirmou o padre, segundo o portal Guiame.

– Está muito legal assistir cada um, edifica, acrescenta e enriquece o conteúdo na rede social. Mas já pensou se o desafio passa a ser a rotina diária, natural, habitual? Cada um de nós sempre com uma palavra amiga e de esperança, vivendo o Cristo que cremos nos detalhes mais comuns da nossa vida? – completou.

Por Dan Martins | Fonte:Gospel+

Vídeo compara as canções “Sabor de Mel” e “Beijinho no Ombro”

A canção “Sabor de Mel” da cantora Damares liderou por meses a lista das mais tocadas das rádios, mas ao mesmo tempo ganhou inúmeras críticas de teólogos e cristãos que não concordam com a letra da música.

Essa semana o teólogo e blogueiro Yago Martins postou em seu Facebook um vídeo comparando o conteúdo da canção de Damares com o sucesso “Beijinho Ombro” da funkeira Valeska Popozuda.

Mostrando trechos das duas canções, ele marcou que ambas possuem as mesmas características: falam de inimigos, fé em Deus, vitória observada, destaque e jogar na cara a vitória que recebeu. “Um pequeno comparativo didático: qualquer semelhança não é mera coincidência. Por mais cômico que seja a comparação e a apresentação da mesma, a intenção primária não é fazer rir, mas alertar a respeito de um ponto. Pensem nisso”, escreveu Yago no post.

O vídeo foi gravado para o canal do Youtube, mas acabou sendo postado apenas no Facebook para mostrar aos cristãos o que está sendo cantado nas igrejas e levá-los a refletir e se conscientizarem sobre esses erros teológicos que aparecem nas músicas evangélicas.

“‘Sabor de Mel’ é uma teologia da vingança, onde a cantora conclama os crentes a desejarem o destaque a fim de tripudiar sobre os próprios inimigos”, disse. Citando o versículo de Provérbios 24:17, ele afirma que a “a canção deseja que os que não te ajudaram antes se arrependam disso por não terem conseguido o destaque que Deus te deu. Devemos amar aqueles que são nossos inimigos, e não desejar que eles ‘nos vejam por cima’”.

Lançada em 2008 no CD “Apocalipse”, a canção “Sabor de Mel” é um dos maiores sucessos da cantora Damares, que é a artista gospel que mais vende CD no Brasil.

Para Yago Martins o sucesso da canção é explicado pela falta de conhecimento bíblico do povo evangélico.

“Não falo de teologia acadêmica ou elucubrações profundas, mas até mesmo o sermão do monte ou os ‘Bê-á-bás’ da fé. Jesus disse: ‘Vocês ouviram o que foi dito: ‘Ame o seu próximo e odeie o seu inimigo’. Mas eu lhes digo: Amem os seus inimigos e orem por aqueles que os perseguem’ (Mateus 5:43-44). Como podemos ter uma igreja evangélica que ainda não conseguiu internalizar um dos princípios teológicos básicos da fé, que é o amor? Os púlpitos fracos que prometem bênçãos e vitórias criam um monstro que tem nome de cristianismo, mas está longe da religião de Jesus”, disse.

É comum encontrarmos canções do gospel que falam sobre vitória, mas de acordo com o blogueiro nenhuma delas tem tantos erros quanto “Sabor de Mel”, escrita pelo compositor Agailton Silva.

“Existe certo tipo de sentimento de vitória sobre os inimigos que faz sentido e é até mesmo cristão. No Último Dia, os inimigos do evangelho receberão a justa paga, e seremos vitoriosos sobre eles. Uma canção que celebra a vitória final sobre os inimigos da Cruz pode ser bíblica e fiel. Nem de longe é o que encontramos na canção de Damaris, no entanto. Lá há nada mais que um ‘beijinho no ombro pras inimiga’, uma palavra de escárnio contra inimigos pessoais, o que é inadmissível”, finaliza Yago.

Assista:

Fonte:GospelPrime

Freira encanta o público e os jurados ao cantar no The Voice da Itália; Assista

Na última quarta-feira (19), a participação de uma freira surpreendeu os jurados da edição italiana do The Voice. A irmã Cristina Scuccia interpretou a “No one”, de Alicia Keys e, com sua voz, chamou a atenção de todos os jurados, que se surpreenderam ainda mais quando viraram suas cadeiras e se depararam com ela em sua indumentária religiosa.

O júri do programa é formado por J-Ax, Noemi, Piero Pelù e Raffaella Carrà, e todos viraram sua cadeira, escolhendo a freira para seu time, e ficaram boquiabertos ao perceberem se tratar de uma religiosa. Com 25 anos de idade, Cristina Scuccia é membro das Irmãs Ursulinas da Sagrada Família.

Além de sua performance musical, que empolgou o público e os jurados, a freira chamou atenção também com sua resposta quando questionada se realmente era uma freira e sobre qual o objetivo de uma religiosa no programa.

– Sim, eu sou verdadeiramente uma irmã. Eu vim aqui porque eu tenho um dom e eu quero compartilhar esse dom. Eu estou aqui para evangelizar – afirmou.

Os juízes a questionaram também sobre qual seria a reação dos líderes da igreja católica com sua participação no programa, ao que ela responder afirmando acreditar que será positiva, visto que o próprio papa Francisco, líder da Igreja Católica, convida os religiosos a “sair para evangelizar”.

– Olha, eu não sei, espero um telefonema do Papa Francisco de saudação. Ele nos convida a sair, evangelizar, a dizer que Deus não nos tira nada, pelo contrário, nos dá ainda mais. Eu estou aqui por isso – afirmou a freira.

Visto que todos os juízes a queriam em seus times, a freira escolheu J-Ax como técnico, já que ele foi o primeiro a virar a cadeira em aprovação a sua performance. Ao ser escolhido, o cantor disse que juntos seriam “o Diabo e a água benta”.

– Nós os dois somos imbatíveis. E sabe por quê? Nós somos o Diabo e a água benta. Venha comigo! – afirmou J-Ax ao ser escolhido pela freira.

Assista à apresentação:

Por Dan Martins | Fonte:Gospel+

Qual o destino de bebês que morrem? Pastor John Piper afirma que “todos são salvos por intermédio de Cristo”; Assista

A salvação é um dos marcos da mensagem do Evangelho, tendo no sacrifício de Jesus na cruz a redenção do pecador que crê n’Ele e O aceita. No entanto, muitas perguntas são feitas a respeito de que destino teriam crianças e pessoas com problemas mentais que não tiveram acesso à mensagem do Evangelho e a chance de decidir aceitar a Cristo ou não.

A dúvida, recorrente no meio cristão (principalmente entre novos convertidos), foi feita ao pastor John Piper, líder do ministério Desiring God, e a resposta do pastor levantou questões como coerência e responsabilidade.

“Eu acho que todas são salvas”, disse o pastor. “A razão de eu achar isso é porque, em outras palavras, eu não acredito no princípio que diz que crianças nascidas de pais casados estão seguras, e crianças nascidas de pais separados não estão”, afirmou Piper.

Segundo ele, a “razão para pensar que todas elas são salvas é por causa do princípio em Romanos 1, onde Paulo argumenta que todas as pessoas que conhecem Deus não têm desculpa para não glorificá-lo como Deus”.

Piper explica que o “argumento é de que elas não têm desculpa porque elas têm conhecimento, e suas responsabilidades na presença de Deus no julgamento final serão baseadas, pelo menos em parte, no conhecimento que elas tiveram acesso. E Deus fala que todas elas tiveram acesso ao conhecimento, porque elas podem olhar as coisas que Ele fez e ver seu poder e divindade, mas elas suprimem esse conhecimento em vez de se submeterem a ele, então elas são todas condenadas”.

Sobre sua crença de que as crianças e pessoas com incapacidades mentais serão salvas, o pastor aplica o mesmo conceito no sentido inverso: “O princípio que está sendo levantado é de que se você não tem acesso ao conhecimento que te faz ser indesculpável, então você não será culpado. Eu acho que esse é o caso. E eu acho que bebês e deficientes mentais, ou seja, aqueles com profunda deficiência mental, não tem acesso ao conhecimento que eles serão chamados para serem responsáveis. Portanto, de alguma forma, Deus, por intermédio de Cristo, abrange essas pessoas”.

Assista:

Por Tiago Chagas | Fonte:Gospel+