Arquivos do Blog

Porta dos Fundos diz que Deus engravidou um homem para ter um filho transexual em vídeo

Os humoristas do Porta dos Fundos resolveram voltar a usar a religião para produzir um novo episódio de seu canal no YouTube e dessa vez, misturaram a anunciação com a homossexualidade.

No vídeo, Fábio Porchat interpreta o anjo Gabriel que anuncia a um homem que ele será pai do segundo filho de Deus, e terá uma gestação como a de uma mulher, de nove meses, e o parto será normal.

Questionado sobre o motivo de tudo isso, Gabriel diz que não sabe ao certo, mas “Deus é Deus e faz o que quer”. O “escolhido” para a gestação levanta a pergunta sobre o fato de ser homem e não ter útero, e Gabriel responde sadicamente: “Pois é né, mas Maria era virgem…”.

O anjo diz ainda que “Maria está ciumenta” com a história de um segundo filho, mas “Deus está com as minorias” e o bebê será transexual.

O Porta dos Fundos já causou inúmeras discussões por conta de suas piadas com a fé cristã, e esteve no centro de uma polêmica com o pastor Marco Feliciano, que enviou uma representação contra os humoristas ao Ministério Público. O promotor José Paulo França Piva, da Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi) conduz as investigações sobre as supostas ofensas.

Por conta dos palavrões usados no diálogo, não publicaremos o vídeo.

Por Tiago Chagas |Fonte: Gospel+

Homem diz ter visão dos céus após parada cardíaca

Por 45 minutos o coração de Brian Miller, 41 anos, parou por conta de um ataque fulminante. Natural do Estado de Ohio, nos Estados Unidos, o homem conseguiu se recuperar e foi na TV contar seu depoimento dizendo que durante o período que esteve desacordado, ele teve uma visão dos céus.

“A única coisa que me lembro é que comecei a ver a luz e que comecei a caminhar em sua direção. Era a coisa mais linda que eu já vi”, disse ele.

Miller afirmou até que reencontrou sua sogra, Kay, falecida uma semana antes de sua internação. A sogra lhe teria dito que não era o seu tempo, e Brian retornou por conta de inúmeras coisas para resolver e administrar em sua casa.

“Existe vida após a morte e as pessoas precisam acreditar nisso em algum momento”, disse ele que voltou a respirar de forma milagrosa sem ter nenhuma sequela ou dano cerebral.

A enfermeira que atuou na reanimação de Brian, Emily Bishop, disse ao canal local que o homem teve uma arritmia mortal chamada fibrilação ventricular. O coração estava vibrando, mas não conseguia bombear o sangue para o corpo deixando o paciente completamente inconsciente.

Fonte: GospelPrime

Jovem Satanista confessa ter matado mais de 20 pessoas

Primeiro assassinato foi parte da cerimônia de iniciação, aos 13 anos de idade

A polícia norte-americana solucionou nesta semana uma série de mortes que aparentemente não tinham ligação entre si. Miranda Barbour, 19 anos, foi presa na Pensilvânia, acusada do assassinato de Troy LaFerrara, 42, esfaqueado em novembro do ano passado.

Ao ser interrogada, confessou ter assassinado 22 pessoas em associação com rituais satânicos. Afirmou ter entrado para uma seita satanista quando tinha apenas 13 anos e na iniciação cometeu o primeiro crime junto com o líder do grupo.

Nos últimos 6 anos ela matou pessoas no Alasca, Texas, Carolina do Norte e Califórnia. A polícia não tinha ideia que essas mortes estavam conectadas.

Durante uma entrevista, afirmou: “Sinto que é hora de começar a pôr tudo isso para fora. Não me importa se as pessoas acreditam em mim ou não. Eu só quero tirar tudo isso das minhas costas”. Explicou ainda que não quer sair da cadeia, pois se for libertada acredita que mataria novamente. Explica que não sente remorso, pois só matou “pessoas más”.

Miranda forneceu detalhes da morte de LaFerrara, que conhecei na internet através de um site onde anunciava sexo em troca de dinheiro. Seu esposa, Elytte Barbour, 22, a ajudou no crime, enrolando uma corda no pescoço da vítima enquanto Miranda o esfaqueava no banco da frente do carro.
Os promotores pedem a pena de morte para Miranda e seu marido.

O caso teve grande repercussão por causa da aparência pacata da acusada e sua confissão de envolvimento com o satanismo, pois vários grupos satanistas do país vêm lutando judicialmente para serem reconhecidos como religião e ter os mesmos benefícios de outros grupos religiosos.

com informações de Huffington Post e The Independent

Arqueólogos alegam ter encontrado a “porta do inferno” citada em Apocalipse

Um lendário portão para o submundo foi descoberto na Turquia por uma equipe de arqueólogos na antiga cidade frígia de Hierápolis. Trata-se de uma caverna que era mencionada na antiga mitologia e nas tradições greco-romana como a porta de entrada para o “submundo” ou “mundo dos mortos”.

Embora na mitologia tenha recebido o nome de “Porta de Plutão”, foi chamada de “Entrada do Inferno” pelo filósofo Cícero e pelo geógrafo Estrabão. Para os gregos, a entrada da caverna “vomita” vapores nocivos, capazes de matar qualquer coisa que cruze seu caminho.

“Todo animal que entrar ali, encontrará a morte instantânea”, dizem os escritos de Cícero. “Lancei para lá pardais e eles caíram imediatamente”. “Este espaço está tão cheio de vapor nebuloso e denso que dificilmente se pode ver o chão”.

Francesco D´Andria, professor de arqueologia na Universidade de Salento, que participou da descoberta da caverna, explicou que após a escavação do local, os arqueólogos encontraram colunas com inscrições dedicadas às divindades do submundo Plutão e Kore.

Sacerdotes faziam no local sacrifícios de touros a Plutão, levando os animais para dentro da caverna que emana  dióxido de carbono, explicou o arqueólogo. Acredita-se que o local de culto pagão foi destruído pelos cristãos, no século VI, e também sucumbiu após terramotos na região.

“Trata-se de uma descoberta excepcional, pois confirma e esclarece as informações que temos das fontes literárias antigas e históricas”, disse Alister Filippini, um pesquisador da história romana.

Esse local também pode ser uma “dica profética” de onde o Anticristo irá surgir antes do fim do mundo. O termo usado pelos gregos para Hades é o mesmo usado na Bíblia para falar do inferno, ou mundo dos mortos. Segundo o site WND estudantes de profecia veem uma semelhança dessa porta para o Hades com o termo “abismo” usado no livro de Apocalipse (9:2-3) e o fato de ele “exalar fumaça”.

Segundo Plínio, o Velho, conhecido historiador do primeiro século, Hierápolis também era conhecida como “Magogue”, citada pelo profeta bíblico Ezequiel, como um dos exércitos que iria invadir a terra de Israel pouco antes do retorno de Jesus. Para muitos professores de Bíblia, a batalha de Gogue de Magogue seria um embate preliminar e distinto da batalha final do Armagedom.

Hipólito de Roma (170-235), um teólogo cristão dos primeiros séculos, identificou Magogue uma região da Ásia Menor que é a Turquia moderna.  O reformador Martinho Lutero (1483-1546) entendia Gogue como uma referência aos turcos, povo que Deus havia enviado como um flagelo para punir os cristãos. O avivalista João Wesley (1703-1755), em suas notas explicativas em Ezequiel 38 e 39, identificou as hordas de Gogue e Magogue com “as forças anticristãs” que se levantariam da Turquia.  CI Scofield (1843-1921) e Charles Ryrie, famosos por suas Bíblias de Estudo ligavam Gogue e Magogue indizivelmente com o Anticristo e seus exércitos.  Se todos esses teólogos estavam corretos, e Anticristo tem uma ligação com o local geográfico que exala fumaça, o abismo ou a porta do inferno.Com informações WND.

Fonte:GospelPrime

Comediante diz que usava folhas da Bíblia para fumar maconha: “fumei o Pentateuco inteiro”

Na última semana o comediante Rey Biannchi participou do programa “Agora é Tarde”, apresentado por Danilo Gentili, e revelou detalhes sobre sua vida e dependência química. Rey, que é também ator e músico, afirmou que usava folhas da Bíblia para fumar maconha, e disse ter “fumado o Pentateuco inteiro”.

– Eu tinha uma Bíblia, daí eu fumei o Pentateuco inteiro. O papel era fininho e eu sempre fumava a sagrada da manhã – afirmou o comediante, que revelou também já ter frequentado uma igreja evangélica.

Ele revelou ainda que já vendeu drogas para nomes como Cazuza e Lobão, mas que hoje está limpo, e há muitos anos não faz mais uso de entorpecentes.

– Eu usava muita droga, dá para notar né? Eu vendia droga para sobreviver para cheirar. Aí quando eu comecei a vender na Columbus, uma boate que tinha em Copacabana no Rio de Janeiro. O Cazuza uma vez, eu não tinha mais droga para vender, vendi sal para ele – disse Biannchi, que revelou também já ter vendido naftalina como cocaína para o músico Lobão.

– Mas hoje estou há 21 anos limpo. Sou a prova viva de que a pessoa pode ser babaca sem usar nada, eu achava que não podia fazer nada sem droga – completou, brincando com o apresentador Danilo Gentili.

Fonte:Gospel+

Arqueólogos encontram local que afirmam ter sido a casa de Abraão

Nessa quinta feira um grupo de arqueólogos anunciou ter encontrado a casa do Abraão bíblico durante escavações feitas em um complexo perto da antiga cidade de Ur. De acordo com a Associated Press, o local foi descoberto por uma equipe de arqueólogos britânicos trabalhando em Tell Khaibar, no sul do Iraque, perto da antiga cidade de Ur.

A estrutura, que se acredita ser de cerca de 4.000 anos, provavelmente serviu como um centro administrativo para Ur na época de Abraão, que teria vivido lá antes de sair para Canaã.

Stuart Campbell, professor de Arqueologia do Oriente Médio na Universidade de Manchester e chefe do Departamento de Arqueologia, disse que é incomum encontrar um sítio arqueológico desse tipo, porque é muito grande (do tamanho de um campo de futebol).

– Este deslumbrante encontrar, e nos sentimos privilegiados de ser o primeiro a trabalhar neste local importante. A paisagem circundante, agora árida e desolada, foi o local de nascimento de cidades e da civilização cerca de 5.000 anos atrás e de casa para os sumérios e babilônios mais tarde – disse Campbell, que explicou ainda que os pesquisadores vão usar tecnologia moderna para ajudar a compreender melhor o período.

Por décadas, locais culturalmente ricos, como Ur, jaziam intocados. Alguns sítios foram saqueados, e outros danificados pela guerra.

– Por causa da falta de trabalhos arqueológicos na região, qualquer novo conhecimento é importante para os arqueólogos nesta área – e esta descoberta tem o potencial de realmente avançar a nossa compreensão da primeira cidade-estado – ressaltou.

Notas da National Geographic apontam que Ur provavelmente se originou “em algum momento do quinto milênio aC” e foi descoberto em 1920 e 1930, após uma expedição. Ur também é apontada por muitos estudiosos da Bíblia como sendo o local de nascimento de Abraão.

Fonte:Gospel+

Escritora revela ter tido uma experiência de quase morte em que “viu, ouviu e sentiu” Deus

A escritora norte-americana Crystal McVea, que alega ter tido uma experiência real com Deus durante um estado de coma profundo, chegando a beirar a morte, relatou sua história numa entrevista dada ao programa de TV Fox and Friends, na última terça-feira.

Crystal afirmou que nessa experiência, viu, ouviu, falou e até cheirou Deus, e que esse episódio, ocorrido em 2009, renovou sua fé cristã: “Eu vi anjos, eu vi Deus, e eu caí de joelhos na frente dEle”, disse Crystal.

Perguntada pela apresentadora Gretchen Carlson sobre como descreveria Deus, Crystal afirmou que “palavras humanas não seriam capazes” de ilustrar sua experiência, mas que poderia resumir dizendo que Deus era “um imenso brilho” possível de ser sentido: “Um brilho que eu podia sentir, saborear, tocar, ouvir, cheirar, e que se fundiu a mim. Não era como se eu tivesse cinco sentidos, mas era como eu tivesse quinhentos sentidos”, disse a escritora.

Ela ainda afirmou que durante esses momentos, Deus havia questionado se ela desejava retornar à Terra, mas ela respondeu que não, as duas vezes, e observou o impacto que isso teve nela como pessoa: “Toda a minha vida, eu fui cética […] Fechar os olhos e ao abri-los, estar na frente do criador, não só do universo, mas de mim… Eu não queria mais sair de lá”.

Crystal relatou ainda que apesar de se recusar a voltar, Deus a mandou de volta para seu corpo após tê-la “libertado” de sua vergonha e culpa.

Segundo a Scientific American, 3% dos norte-americanos afirmam terem tido uma experiência de quase morte . De acordo com os relatos, estes eventos podem ser acompanhados por uma experiência fora do corpo, como uma luz no fim do túnel, ou algo semelhante. Porém, o neurocientista Dean Mobbs, da Universidade de Medicina de Cambridge, afirma que “muitos dos fenômenos associados com experiências de quase morte podem ter explicações biológicas”, podendo ser resultado da liberação de enzimas no cérebro.

Fonte:Gospel+

“Vão ter que provar que eu sou homofóbico”, diz Silas Malafaia sobre Avaaz

“Vão ter que provar que eu sou homofóbico”, diz Silas Malafaia sobre Avaaz

Depois de anunciar que iria processar a revista Forbes, o pastor Silas Malafaia, agora vai entrar na justiça contra o site Avaaz, que faz abaixo-assinados virtuais. O motivo é que o site tirou do ar a campanha em seu favor, com 65 mil assinaturas. Porém, deixou a que pedia a cassação de seu registro de psicólogo, que tinha apenas 55 mil.

O movimento contra Malafaia quer impedir que ele se apresente como psicólogo. Formado em Psicologia desde 1996, o pastor explica que há 15 anos não atende mais por causa do acúmulo de atividades.

O responsável pelo Avaaz no Brasil, Pedro Abramovay, disse: “estamos muito orgulhosos dessa decisão democrática para rejeitar este tipo de lobby para continuar práticas homofóbicas”.  Malafaia classificou a decisão de “antidemocrática e imbecil”, acrescentando que “Ele devia ter parado era lá no início quando fizeram pela minha cassação”.

O jornal A GAZETA entrevistou o pastor, que foi veemente: “Vão ter que provar que eu sou homofóbico. Homofobia é doença”.  Disse também não acreditar que terá o registro cassado.

Mas vai levar o processo adiante por que “nada pode superar a Constituição, que me garante, em seu Artigo 5º, o direito à liberdade de expressão. Eles vão tomar uma lambada”. Em seguida, asseverou: “Vou processá-lo. Os meus advogados já estão preparando. Ele vai ter que provar que eu sou homofóbico. Homofobia é uma doença”.

O pastor acredita que existe uma privação contra os direitos dos evangélicos se manifestarem no Brasil. “Falam mal de pastores, de padres, de políticos, mas se falar mal de gay é homofobia”, resumiu.

Malafaia não se deu por vencido. “Estamos fazendo uma campanha na Avaaz americana. Já mandamos mais de mil e-mails para quem escreve bem em inglês. Depois de 65 mil pessoas me apoiando, quando a minha defesa ultrapassa os que me acusam, ele tira a petição? Estamos há dois dias e meio com 165 mil assinaturas no meu site Verdade Gospel, pela não cassação do meu registro. E vamos ultrapassar os 400 mil”, prevê.

Esse é só mais um capítulo do que promete ser uma longa guerra entre os ativistas pró e contra a comunidade LGBT.

O Conselho Regional de Psicologia do Rio de Janeiro divulgou uma nota onde afirma: “A ética na Psicologia deve ser laica, aberta ao diálogo não somente entre os pares, mas também com toda a sociedade civil”.

Para Silas Malafaia, não há lógica na ameaça de cassação. “O Conselho Federal de Psicologia vai determinar o que eu falo? Só no Brasil existe essa regra. Não existe essa norma em nenhum país do mundo. E se eu como psicólogo quisesse formalizar uma tese sobre a homossexualidade? A ciência não fecha questão… Onde já se viu a ciência pegar um assunto e dizer que não vai mais tocar nele?.. Se cassarem o meu registro será uma vergonha para o conselho. Vou ganhar mole em qualquer instância”, finalizou. Com informações de A Gazeta.

Fonte:GospelPrime

Cristão não pode ter amizade com incrédulo, diz Malafaia

Cristão não pode ter amizade com incrédulo, diz Malafaia

Na coluna “Silas Malafaia Responde” desta semana, postada no site Verdade Gospel, o pastor evangélico respondeu se cristãos podem ter amizade profunda com incrédulos e a resposta foi negativa.
Malafaia explicou os motivos que o levam a acreditar que estas amizades precisam ser evitadas citando o versículo de 1 Coríntios 15.33 que diz: Não vos enganeis: as más conversações corrompem os bons costumes.
“O ser humano é um ser social. Seu comportamento é influenciado por aquilo que ele vê, ouve, admira. As pessoas com quem andamos, conversamos e a quem abrimos nosso coração exercem uma forte influência sobre nós”, escreveu.
“Se não tiverem compromisso com Deus, vão falar de coisas vãs ou más; coisas que ofendem a santidade do Senhor e que, com o tempo, corromperão os costumes cristãos que adquirimos em nossa convivência com nossa família e/ou a Igreja.”
Ao dizer que os cristãos não podem ter amizades profundas com incrédulos, o pastor da igreja Assembleia de Deus Vitória em Cristo não quer dizer para que tenhamos inimizades, já que precisamos conviver com estas pessoas. “Não somos do mundo, mas vivemos nele. Trabalhamos e estudamos com pessoas que não conhecem os preceitos bíblicos. Devemos falar e testemunhar do amor de Jesus a elas! Todavia, conviver é uma coisa; estabelecer uma amizade profunda, outra, porque amizade implica comunhão de ideias e práticas.”
O problema dessas amizades estaria na mudança de valores, já que adquirimos os mesmos hábitos das pessoas com quem convivemos. “Por tudo isso, afirmamos que o cristão não deve ter amizade íntima, profunda, com os incrédulos, para não ter sua comunhão com Deus rompida. O contato com eles deve restringir- se à convivência social, profissional, e com o intuito de apontar a salvação em Cristo Jesus.”

Fonte:GospelPrime

Ter “espiritualidade sem religião” pode causar problemas mentais, sugere estudo

Ter “espiritualidade sem religião” pode causar problemas mentais, sugere estudo

As pessoas que gostam de dizer que são “espiritualizadas, mas sem religião” podem estar correndo riscos. Um novo estudo, publicado na conceituada revista científica British Journal of Psychiatry, concluiu que esse “espirituais” estão mais propensos a desenvolver ansiedade, distúrbios alimentares, fobias e neuroses, entre outras doenças. Têm ainda, maiores chances de precisar de remédios para problemas de saúde mental.

O professor Michael King e sua equipe da Unidade de Ciências de Saúde Mental da University College of London, realizaram esse levantamento entre 7.400 homens e mulheres, a partir de um questionário complexo.

Entre os participantes, 35% dizem ser “religiosos”, pois frequentarem igrejas, sinagogas ou outros templos, sendo que 85% deles são cristãos.

Cerca de 46% dos entrevistados não possuem crença religiosa, considerando-se agnósticos ou ateus e não se consideram espirituais. Apenas 19% se consideram “espiritualizados”, mas não participam de nenhuma forma de religião organizada.

Entre esse grupo, os pesquisadores identificaram os maiores problemas: 50% deles apresentam ansiedade generalizada e 72% possuem alguma fobia. Ao mesmo tempo, verificaram-se um risco 77% maior de dependência de drogas e 37% maior de desenvolverem desordens neurológicas. Eles têm ainda 40% mais chances de precisarem de tratamento com algum remédio controlado.

Nos outros grupos existem índices semelhantes de doenças mentais, mas claramente um risco menor de abuso de drogas entre as pessoas que vão à igreja.

Michael King afirma que a principal descoberta é: “Essas pessoas que têm crenças espirituais fora de qualquer religião organizada são mais propensos a sofrer com esses males que aqueles que têm uma compreensão religiosa da vida ”.

A concepção de ser “espiritualizado, mas não religioso” é difícil de definir. A frase é geralmente usada para descrever pessoas que não frequentam a igreja, céticos que acreditam em algum tipo de poder superior, mas não divino. Também é um termo usado para as pessoas que misturam diferentes credos.

O estudo da equipe do professor King foi realizado em parceria com o governo do Reino Unido, como parte de um estudo psiquiátrico mais amplo. Entre os britânicos, cerca de 19% da população se diz “espiritualizada, mas não religiosa”. Esse número é maior nos Estados Unidos, onde, de acordo com uma pesquisa do Gallup, 33% da população se identifica com o conceito.

Tanya Luhrmann, antropóloga e professora da Universidade de Stanford, defende que a maioria das pesquisas acadêmicas sobre religião e bem-estar, mostra que a religião é boa para o ser humano.

Segundo Luhrmann, a religião organizada oferece três pontos dos quais os fieis podem se beneficiar: apoio social, ideia de um Deus amoroso e prática regular de oração.

“Quando você se considera espiritualizado, mas não religioso, está perdendo dois desses pontos”, pois ”não basta uma crença genérica em Deus, é preciso entender como isso tudo funciona”.

As pessoas mais jovens se identificam como espiritual, mas não religiosa com mais frequência do que os membros de gerações mais antigas. Em uma pesquisa de 2009, feita pela LifeWay Christian, 72% das pessoas ente 18 e 29 anos de idade se consideram “mais espirituais do que religiosas”.

Porém, esse crescimento do grupo de espirituais não religiosos tem sido duramente criticado. O padre jesuíta James Martin disse à CNN que esse entendimento “pode levar à complacência e ao egoísmo”. “Se é só você e Deus em seu quarto, e não uma comunidade religiosa que faz exigências, por que alguém mudaria seus conceitos ou comportamento?”. Traduzido de CNN.