Arquivos do Blog

SBT veta opiniões de Rachel Sheherazade em telejornal

Depois de 15 dias longe da bancada do SBT Brasil, a jornalista Rachel Sheherazade voltou a ocupar o posto de âncora, mas sem tecer comentários.

Proibir a jornalista de emitir opinião foi a decisão tomada pela direção do SBT para evitar novos conflitos. Agora as opiniões expressadas no jornal não serão mais de responsabilidade dos apresentadores, mas sim textos editoriais que serão de responsabilidade do canal, mas lidos pelos jornalistas.

A mudança foi anunciada pela empresa de Silvio Santos nesta segunda-feira (14) através de um comunicado oficial: “Em razão do atual cenário criado recentemente em torno de nossa apresentadora Rachel Sheherazade, o SBT decidiu que os comentários em seus telejornais serão feitos unicamente pelo Jornalismo da emissora em forma de Editorial. Essa medida tem como objetivo preservar nossos apresentadores Rachel Sheherazade e Joseval Peixoto, que continuam no comando do SBT Brasil”.

Sheherazade tem sido criticada por conta de um comentário que ela teceu sobre os “justiceiros” do Rio de Janeiro que amarraram um menor infrator nu em um poste. A jornalista disse que entendia a sede de justiça da população que foi abandonada pelo Estado.

As palavras de Rachel Sheherazade foram interpretadas de diversas formas e alguns deputados iniciaram na Câmara um pedido para negar a verba de publicidade do governo para a emissora, dizendo que a apresentadora do SBT Brasil estava fazendo apologia ao crime.

Fonte:GospelPrime

Rachel Scheherazade desmente que tenha sido afastada do SBT e afirma que continuará falando o que pensa: “Quando eu não falar, saberão que a censura venceu”

A jornalista Rachel Scheherazade interrompeu suas férias para negar que a folga concedida pelo SBT fosse na verdade, um afastamento de suas funções por conta de pressões feitas pela deputada federal Jandira Feghali (PCdoB).

A polêmica se iniciou quando a jornalista disse compreender a atitude dos “justiceiros” que algemaram um “marginalzinho” menor de idade a um poste por suspeita de participação em roubos. O comentário rendeu aplausos e críticas de telespectadores e internautas. Para Feghali, a jornalista fez incitação ao crime, e pediu ao governo que a verba publicitária destinada ao SBT fosse suspensa.

Diante desse cenário, as férias da jornalista evangélica foram interpretadas como afastamento, e muitos internautas chegaram a dizer que o SBT não queria perder dinheiro ou sofrer sanções do governo.

“Mais uma vez desfazendo boatos. Estou de férias e volto à bancada do ‘SBT Brasil’ no dia 14 de abril (segunda-feira)”, escreveu Rachel em sua página no Facebook. Em entrevista à Folha de S. Paulo, revelou que a folga havia sido programada desde antes da polêmica: “Estou de férias (12 dias) no Nordeste! Já estavam programadas há três meses. Volto segunda-feira, se Deus quiser”.

Rachel ainda pontuou que manterá seu estilo, polêmico e contundente, de comentar os fatos que são narrados pela reportagem da emissora: “Continuarei. E quando não mais eu falar, vocês saberão que a censura venceu a liberdade de expressão!”.

Por Tiago Chagas | Fonte: Gospel+

Volto ao SBT se Deus quiser, diz Rachel Sheherazade

Em entrevista à Folha de São Paulo a jornalista Rachel Sheherazade negou que esteja afastada do SBT por conta da pressão política que a emissora de Silvio Santos está sofrendo de partidos de esquerda.

A âncora do “SBT Brasil” disse que pegou férias e que volta ao comando do jornal na próxima segunda-feira. “Estou de férias (12 dias) no Nordeste! Já estavam programadas há três meses. Volto segunda-feira, se Deus quiser.”

Os rumores da imprensa eram que o SBT foi obrigado a afastá-la para não perder a verba pública de publicidade. O pedido para cancelar a verba do canal partiu da deputada federal Jandira Feghali (PCdoB) que fez representação junto à Procuradoria Geral da República (PGR) contra a jornalista.

Feghali afirma que durante o comentário sobre o caso do menor infrator que foi amarrado em um poste no Rio de Janeiro, a jornalista fez apologia ao crime. Sheherazade já se defendeu dizendo que não apoiou o ato, mas que disse ser “compreensível” a atitude da população diante da ineficiência do Estado.

Apesar de toda a polêmica envolvendo seu nome, Rachel não pretende deixar de dar sua opinião. “Continuarei. E quando não mais eu falar, vocês saberão que a censura venceu a liberdade de expressão!”.

O SBT também desmentiu o afastamento e disse que adiantou as férias da jornalista para que ela possa participar da cobertura da Copa do Mundo que acontece em junho.

Fonte:GospelPrime