Arquivos do Blog

Igreja faz campanha de oração por chuva e vê milagre acontecer

Centenas de cristãos da cidade de Austin, no Texas, pediram a intervenção divina para aliviar a sua cidade de uma seca sem precedentes. Poucos dias depois de uma campanha maciça de jejum e oração ao longo de uma semana, a chuva caiu.

Os membros das igrejas evangélicas agora oram agradecendo pelo milagre. Obviamente os críticos alegam que foi apenas coincidência.

“Eu acredito que Deus pode fazer grandes coisas e acredito que ele vai fazer chover” afirmava Emily Davis, uma cristã de Austin, em uma entrevista para a rede Fox dias antes da chuva começar.

Para a maioria dos cidadãos da região, não há dúvidas que foi um milagre. Não havia previsão de chuvas. Os dois reservatórios da região, Lago Travis, estão bem abaixo do nível considerado ideal. Mais chuva ainda é necessária nos próximos dias para minimizar os efeitos da seca.

O meteorologista Bob Rose foi consultado e explica que durante o mês de maio em algumas áreas as chuvas foram maiores do que o esperado.

“Falo pelo lado científico agora. Estou olhando para todos os gráficos e vendo como a atmosfera se comporta. A média de chuvas nessa área é de cerca de 12 centímetros. Mesmo assim, em alguns pontos a precipitação foi realmente acima do normal para o mês de maio”, explicou ele à Fox.

O pastor Will David Jr. da Austin Christian Fellowship conta que iniciou semanas atrás uma campanha entre os fiéis para que o maior número de pessoas possível intercedesse pela situação. O movimento cresceu espontaneamente e atraiu milhares de pessoas, membros de várias igrejas da região. Eles estiveram inclusive na câmera de vereadores e convidaram autoridades para se juntar a eles.

O movimento cresceu e chamou atenção da mídia que passou a cobrir a campanha. No dia 22 de maio, membros de diversas igrejas evangélicas da cidade reuniram-se no templo da Igreja batista de Hyde Park para uma maratona de oração. Durante o dia inteiro, liderados pelo pastor Kie Bowman, os fiéis intensificaram suas orações e decretaram um período de jejum. E eles dizem que continuarão orando até a seca passar.

Para o pastor Will David Jr., essa sempre foi uma questão séria. “Quando anunciamos que estávamos orando, usamos o nome de Deus. Era isso que estava em jogo a partir daí”.

Cinco dias depois, uma tempestade caiu na região, com chuva forte o bastante para ajudar a elevar o nível do Lago Travis até quase o mínimo necessário para evitar o racionamento. Com informações The Blaze.

Fonte:GospelPrime

Evangélicos lançam campanha de boicote à novela Meu Pedacinho de Chão, da TV Globo; Personagens seriam alusão à umbanda

A novela Meu Pedacinho de Chão, exibida pela TV Globo na faixa das 18h00, está sendo alvo de uma campanha de boicote por parte dos evangélicos. Nas redes sociais, um texto que associa a novela às religiões afro tem sido compartilhado por milhares de usuários.

O folhetim escrito por Benedito Ruy Barbosa adota um estilo fantasioso, e um dos principais personagens, o Coronel Epaminondas (Osmar Prado) é tratado pelo apelido, “Epa”, que seria uma alusão à saudação Epa Babá ao Orixá Oxalá, considerado um dos mais reverenciados na umbanda.

Ainda de acordo com a publicação original no Facebook, o local onde a trama se passa – a cidade fictícia de Vila de Santa Fé – seria uma representação de um terreiro: “Descobri que a Vila de Santa Fé [cidade fictícia da novela] é um terreiro e que os nomes dos personagens são de umbanda”, escreveu a autora do post, Dayhendra Alves.

Para a internauta autora da campanha, os personagens representam mensagens subliminares e são uma apologia às religiões de matriz africana “[O personagem] Serelepe: seus sinônimos são gay, excitado, inquieto, danado, caxinguelê, conhecido na umbanda como Joãozinho, Saci Pererê, Negrinho do Pastoreio e Serelepe da Umbanda (sapeca adora balas e doces). Pituca: Boneca Pituca, esoterismo e ocultismo, famosa mãe de santo, e filha de orixá; Viramundo/Giramundo: exu; Gina: famosa mãe de Santo, a voz de Oyá, Yansã e Ruy de Ógún, está representando o lesbianismo; Amaância: filha de Oxúm; Dona Tereza: Cigana, Oxum Panda, Cabocla. No grego significa Seifera e Caçadora; Tuim: santo, saudação de umbanda; Mãe Benta: mãe de santo; Catarina: mãe de santo; Rodapé: pé que gira; Pedro Falcão: Falcão, povo das águas, Oxum; Tem um senhor que vive de chapéu fumando cachimbo com bengala na mão. Esse vocês já sabem”, relatou Dayhendra.

Os usuários não demoraram a manifestar incômodo com as afirmações da internauta, e aderiram á campanha: “É verdade, eu também me incomodo muito com essa novela, acho ridículo os figurinos, a forma que eles falam, sei lá, sinto um negócio estranho só de ver as propagandas”, comentou Eucler Novato.

“Desde que via os comerciais de anúncio da novela vi logo que estava cheia de ocultismo e o foco era as crianças”, assegurou Aline Aiara Santiago de Araújo.

Para a usuária Luana Ramos, Meu Pedacinho de Chão não é uma exceção: “Meu Deeeus! Heeita glóória… Ainda bem que eu não assisto novela, e nem a Globo… As programações são toodas consagradas, principalmente as novelas!”.

A autora da campanha conclui sua convocação ao boicote pedindo proteção: “Que o Senhor Jesus nos lave com seu poderoso sangue e abra nossos olhos!”.

De acordo com informações do site Notícias da TV, a Federação de Umbanda do Brasil optou por não comentar o teor do texto da campanha de boicote à novela, e a TV Globo assegurou que Meu Pedacinho de Chão “não é inspirada na umbanda e não faz nenhuma referência a ela”.

Boicotes de evangélicos

Na era das redes sociais, essa não é a primeira vez que evangélicos se juntam em boicote a uma novela da TV Globo. Recentemente, Salve Jorge – escrita por Glória Perez – se tornou alvo de uma maciça campanha contrária, iniciada por fiéis da Igreja Universal do Reino de Deus.

Por Tiago Chagas | Fonte:Gospel+

Grupo de pastores lança movimento de oração pelo Brasil; Silas Malafaia diz que é preciso “agir com cidadania por um país melhor”

O Conselho Interdenominacional de Ministros Evangélicos do Brasil (CIMEB) lançou um movimento por um Brasil melhor, intitulado “2014 Igreja orando e agindo, Brasil mudando”. A proposta é mobilizar as igrejas a se posicionarem sobre assuntos de relevância para o país.

Um evento que está sendo realizado em Curitiba (PR) desde terça-feira, 08 de abril, é o pontapé inicial das ações do grupo, que não tem como proposta apoiar candidaturas, mas esclarecer os eleitores evangélicos sobre a importância da cidadania.

O presidente do CIMEB, pastor Silas Malafaia, comentou o movimento que envolve diversas denominações evangélicas: “Tenho dito diversas vezes que tanto no Antigo, como no Novo Testamento, Deus trata o homem como um ser biológico, sociológico, psicológico e espiritual. A vida abundante que Jesus prometeu em João 10:10 atinge todas as áreas que acabamos de falar […] Temos responsabilidade com a nossa nação, o bem estar dela passa por nós. Somos cidadãos como qualquer outro, temos direitos e deveres, e temos que influenciar em todas as áreas com nossas crenças e valores”, afirmou.

O líder da Assembleia de Deus Vitória em Cristo (ADVEC) afirmou que a partir desse conceito, “veio a ideia de vários pastores em lançar uma Campanha de Oração pelo Brasil e agirmos com a nossa cidadania para um país melhor”, e anunciou que as ações não serão restritas a esse momento: “No decorrer do ano vamos marcar dias e horários diferentes para que a maior quantidade possível de pessoas esteja orando pelo Brasil”.

Neste ano de eleições, muitos assuntos relevantes que envolvem as liberdades individuais estão sendo debatidos, assim como questões mais amplas, como os destinos da economia, educação, saúde e segurança pública, áreas que são apontadas pela maioria dos eleitores como problemáticas. A necessidade de mudança e evolução nessas questões exige dos fiéis, além das orações, escolha consciente de votos.

Por Tiago Chagas | Fonte:Gospel+

Cantora gospel desaparece e família faz campanha para encontrá-la

A cantora gospel Carol Mouzinho, da Igreja Betel Brasileiro, de João Pessoa (PB), está desaparecida desde a manhã de sexta-feira (21).

Sua família tem feito campanha em redes sociais como Facebook e Instagram tentando localizar a jovem ou obter alguma informação. Foi registrado um boletim de ocorrência numa delegacia da capital paraibana, mas a polícia não teve sucesso nas primeiras tentativas. Já foram feitas buscas em vários hospitais e até no necrotério, mas não há vestígios.

Segundo relatos, Carol saiu de casa por volta das 7h30 do dia 21 e não faz mais contato desde então. Adeilton Mouzinho, irmão da cantora, afirmou: “Achamos estranho pois fomos acostumado a sair de casa e sempre dizer para onde vamos. Ela sempre disse, mas desta vez apenas falou: ‘vou ali’”.

Para a família, a jovem apresentou uma mudança brusca de comportamento, o que pode sugerir um envolvimento amoroso. “Carol sempre foi muito comunicativa, mas de uns tempos pra cá ela mudou os hábitos e estava muito introspectiva. Ficava calada e de poucas palavras”, explica Adeilton.

A família está pedindo orações pela cantora e, caso alguém tenha alguma informação, que contate a polícia imediatamente. Com informações R7 e Araruna Online.

Fonte:GospelPrime

André Valadão lidera campanha no Twitter contra o casamento gay

O pastor e cantor André Valadão usou sua conta no Twitter, com mais de 510 mil seguidores, para se posicionar contra o casamento entre pessoas do mesmo sexo pedindo para que quem concordasse também usasse a hashtag para mostrar ao Brasil quem são as pessoas que não concordam com a prática homossexual.

Antes de fazer a grande declaração, o pastor citou os versículos de Levítico 18:22, Deuteronômio 22:5 e I Coríntios 6:10 que falam contra a homossexualidade e em seguida ele escreveu: “EU SOU CONTRA O CASAMENTO GAY”.

André Valadão disse em outras mensagens que não pode ser obrigado a aceitar a união de pessoas do mesmo sexo e que por seguir a Bíblia ele se posiciona desta maneira.

Diversos pastores e cantores também usaram a tag #eusoucontraocasamentogay para participar da discussão, entre eles o pastor Lucinho Barreto, a cantora Bianca Toledo, Cássia Valadão, Joe Vasconcelos, Luiz Arcanjo, pastor Edson Rebustini e outros.

“Não vivo em função desta causa #eusoucontraocasamentogay mas não posso deixar de me expressar. Vivo por #Jesus e pra #Jesus.”

Discussões entre internautas

Muitos internautas se revoltaram contra o pronunciamento de André Valadão nas redes sociais dizendo que ele estava destratando os homossexuais por dizer que é contra a prática.

Sobre tais criticas a resposta do cantor veio com o retweet de uma mensagem do pastor Everaldo Silva que escreveu: “Eu tenho direito de expressar minha opinião #eusoucontraocasamentogay”.

Enquanto muitos criticavam aqueles que estavam expressando que são contra o casamento entre pessoas do mesmo sexo, outros aproveitaram a tag para exibir fotos em família ou de casais formados por um homem e uma mulher.

Mesmo com uma quantidade significativa de postagens a hastag não apareceu entre os assuntos mais comentados no Twitter nesta segunda-feira (8).

No final da tarde o cantor voltou a mostrar seu descontentamento com aqueles que querem impedir a liberdade de opinião. “#EuSouContraOCasamentoGay coloquei isto no meu Twitter hoje e parece que mundo vai acabar!!!Deus tenha misericórdia!!! EU SOU A FAVOR DA FAMÍLIA, DA BÍBLIA! Se vc também é, expresse-se! Somos livres para expor nossa fé e opinião, até isso querem tirar de nós. AV.”

Fonte:GospelPrime

Campanha para Marco Feliciano se candidatar a presidente da República em 2014 tem mais de 65 mil apoiadores no Facebook

Uma montagem feita com uma foto do pastor Marco Feliciano e a faixa presidencial está sendo compartilhada por usuários do Facebook, e já superou a marca de 65 mil compartilhamentos.

A campanha pede que os favoráveis a uma candidatura do pastor à presidência da República já em 2014 compartilhem a imagem para demonstrar força nas redes sociais: “Campanha urgente: Marco Feliciano presidente do Brasil”, diz o texto descritivo da imagem.

O mesmo texto afirma que a ideia é alcançar mais de 30 milhões de compartilhamentos, e pede que os internautas não copiem a imagem, apenas compartilhem, para que a quantidade de pessoas empenhadas na campanha possam ser contabilizadas.

marco feliciano 2014

Caso queira aderir à campanha, clique na imagem para ir à postagem original

Uma segunda imagem com comparações entre os deputados Marco Feliciano (PSC-SP) e Jean Wyllys (PSOL-RJ) também está circulando no Facebook e já superou a marca de 100 mil compartilhamentos e mais de 7,5 mil comentários.

Na imagem, há dados sobre o número de votos de cada um dos deputados, além de comparações entre as bandeiras políticas defendidas por cada um deles, como por exemplo, a questão da PL 122.

O texto da imagem diz que Feliciano “nunca ofendeu seu opositor”, e que Wyllys “vive chamando Marco Feliciano de racista e homofóbico”. A imagem quando compartilhada, toma ares de declaração pessoal do usuário, pois o texto encerra manifestando apoio ao pastor Feliciano: “Eu sou cristão, a favor da democracia, da vida e da família brasileira. Marco Feliciano me representa”.

As manifestações contrárias a Jean Wyllys tem tomado grande proporção e seguido a mesma estratégia usada pelos ativistas gays contrários a Marco Feliciano.

Confira abaixo, a imagem de apoio a Marco Feliciano compartilhada por mais de 100 mil usuários do Facebook:

Feliciano-Wyllys

Caso queira aderir à campanha, clique na imagem para ir à postagem original

Uma petição pública que pede a cassação de Wyllys por quebra de decoro parlamentar tem sido divulgada através das redes sociais, e alcançou até agora mais de 14 mil assinaturas. A coleta de assinaturas deverá ser encaminhada à Câmara dos Deputados em breve.

twitter my name is pedro

O texto da petição diz que Wyllys “vêm, com frequência, agindo de forma heterofóbica e contra a família brasileira, através de projetos de leis imorais que visam destruir a família brasileira, a moral e os bons costumes”.

A petição ainda ressalta que a postura de Jean Wyllys transgride a lei: “Após repetitivos ataques contra o povo brasileiro, à igreja e contra qualquer um que se oponha às exigências feitas pelo deputado, pela falta de respeito para com a família brasileira e pela apologia que ele tem feito de uma ‘liberdade’ que fere vários incisos da nossa Constituição, nós pedimos a cassação do deputado Jean Wyllys”, diz o texto.

Fonte:Gospel+

Evangélicos fazem campanha nas redes sociais para que o pastor Silas Malafaia seja entrevistado no Programa do Jô

Evangélicos fazem campanha nas redes sociais para que o pastor Silas Malafaia seja entrevistado no Programa do Jô

A entrevista do pastor Silas Malafaia à jornalista Marília Gabriela tem repercutido não apenas em relação aos temas debatidos no programa transmitido pelo SBT no último domingo, 04 de fevereiro, mas também nas redes sociais.

Uma campanha iniciada no Facebook, através do compartilhamento de imagens, pede que Silas Malafaia seja convidado para uma entrevista no Programa do Jô, da TV Globo.

Jô Soares, jornalista, comediante e apresentador, é tido como um dos mais importantes entrevistadores do Brasil, e seu programa no formato talk show já está no ar pela Globo há treze anos. Anteriormente, o programa era transmitido pelo SBT sob o título de Jô Soares Onze e Meia.

Entre as pessoas ligadas ao meio evangélico que já foram entrevistadas por Jô Soares, estão a ex-ministra e senadora Marina Silva, a pastora Baby do Brasil e o ministro da Pesca, Marcelo Crivella. Alexandre Zambom, pastor gay da Igreja Inclusiva do Brasil, também já passou pelo sofá do apresentador.

A movimentação de evangélicos através do Facebook, para que o pastor Silas Malafaia seja convidado ao programa, contava até esta manhã, com mais de 13 mil compartilhamentos.

Entre os comentários, a usuária Lilian Castelar disse acreditar que o pastor Silas Malafaia pode se sair bem durante a eventual entrevista: “Agora eu quero ver o Jô dar uma de intelectual e debochar do entrevistado, como ele fez com o Crivela! Fiquei decepcionada com a entrevista do Crivela no Jô. Quando o Jô perguntou se homossexualismo era pecado, ele respondeu: ‘eu acho que é, Jô’… ‘Como assim, eu acho que é…?’”, escreveu, lembrando da dificuldade que bispo licenciado da Igreja Universal teve em expressar sua opinião.

Já o usuário Edson Oliveira acredita que o pastor Silas Malafaia não será bem-sucedido, caso haja o convite: “Vai se perder todo, assim como se perdeu De frente com Gabi. Não defendam homens, zelem unicamente pela Verdade”, escreveu.

Veja abaixo uma segunda imagem da campanha no Facebook:

malafaia no jo

Fonte:Gospel+

Grupo cristão lança nova campanha contra Lady Gaga

Grupo cristão lança nova campanha contra Lady GagaO esforço mais recente da cantora Lady Gaga para estimular a aceitação e a tolerância dos homossexuais é um ônibus da Fundação Born This Way [Nascido Desse Jeito]. Esse ônibus adaptado abre as portas cerca de três horas antes de cada show.

Os fãs menores de 25 anos, mesmo quem não têm ingressos, podem procurar aconselhamento, além de ouvir música e jogar vídeo games. É parte de um projeto que ela iniciou em 2011, junto com sua mãe, Cynthia Germanotta.

Segundo o site da organização, sua missão é “promover uma sociedade mais tolerante, onde as diferenças são abraçados e a individualidade é celebrada.”

Mas nem todo mundo está feliz com essa mensagem. Um grupo cristão chamado “Florida Family Association” (FFA) acredita que crianças e adolescentes não devem assistir a qualquer show onde a homossexualidade é incentivada. Por isso, contratou um avião para sobrevoar o estacionamento do local do show de Gaga na cidade de Tacoma, Washington, este mês.

Ao avião, estava atrelada uma faixa que dizia “NOT born this way” [Você NÃO nasceu desse jeito], uma clara referência à música da cantora. O grupo planeja fazer o mesmo em outros shows da turnê. A FFA declarou “guerra” à cantora, em protesto “ao seu apoio e incentivo aos fãs para assumirem que são gays”. Por isso, está fazendo uma campanha online para arrecadar os cerca de dois mil dólares que custa o aluguel de um avião para acompanhar toda a nova turnê da cantora em solo americano.

Lady Gaga se defende dizendo que foi vítima de bullying quando criança e, segundo amigos, essa fundação é a coisa mais importante de sua vida no momento.

Gaga explicou que continuará fazendo campanha contra o bullying, independentemente da opção sexual da pessoa. Numa entrevista recente, contou: “Lancei o disco Born This Way, e resultou em um influxo intenso de diálogo e de conversas com as pessoas. Recebi cartas, e-mails, mensagens de texto, pelo Twitter … dizendo: ‘Eu quero ajudar. Quero ser corajoso. Quero que haja mais tolerância no universo. Quero que haja mais aceitação’. Percebi que o que mais desejo é que esse diálogo nunca chegue ao fim”.

Fonte:GospelPrime

Campanha quer impedir que nome de Jesus apareça em orações em Israel

Campanha quer impedir que nome de Jesus apareça em orações em Israel

Yad L’Achim é uma das diversas organizações israelenses comandadas por ultra ortodoxos que veem nos judeus messiânicos os maiores inimigos do judaísmo. No início deste mês eles alardearam que existem “manto de oração judaicas (talitot)” sendo vendidos ou distribuídos em Jerusalém que traziam bordado uma bênção messiânica mencionando Yeshua (Jesus).
“Bem-aventurado és tu, rei do universo, que encheu toda a Torá com Jesus, o Messias, e cobriu a todos nós com sua justiça”, diz a inscrição que segue o costume de trazer uma bênçãos bordada ao longo de suas bainhas.
Os mantos (ou xales) de oração são produtos muito populares na área da rua Ben Yehuda, uma excelente área comercial para os turistas que visitam a Cidade Santa. Mas quando um casal judeu visitou o local e comprou seu novo manto de oração nova, ficou chocado ao constatar posteriormente que estavam carregando o nome de Yeshua.
O jornal local HaShabbat B’Netanya relatou que o casal ficou revoltado e procurou o Yad L’Achim, que desde então está fazendo uma campanha para que o material “ofensivo” seja removidos da área. Mas ainda não descobriu a identidade de quem produziu os mantos.
Membros do Yad L’Achim insistem que era uma estratégia de judeus messiânicos, a quem classificam de “cristãos vestidos de judeus.” O grupo ultra ortodoxo nega que Jesus tenha algo a ver com o judaísmo e seguidamente perseguem e ameaçam os judeus que creem em Jesus como seu Messias, tentando fazê-los voltar atrás. Traduzido de Israel Today.

Rabinos de Israel fazem campanha contra aborto

Através de cartas, dois grandes rabinos de Israel pediram apoio para a organização Efrat que atua contra a realização do aborto. Shlomo Amar e Yona Metzger disseram que o procedimento de interrupção da gravidez é um “assassinato” e que oferecendo ajuda financeira às mulheres podem desistir de cometê-lo.

“É preciso apoiar as organizações que oferecem ajuda financeira às mulheres que não querem abortar, já que se trata de um assassinato que não merece nenhuma contemplação”, disse o rabino Metzger em entrevista a uma rádio militar.
Na carta, os dois líderes afirmam que a Efrat conseguiu “salvar em um ano 4 mil vidas” e que por isto merece o apoio de todos os judeus que são contra o aborto. “Neste ano desejamos conscientizar mais pessoas do caráter extremamente grave da decisão de matar um feto”, continua o texto.
Em Israel o aborto é permitido para mulheres com menos de 17 anos, para mulheres com mais de 40 anos e para vítimas de estupro ou relações incestuosas. Quando há malformação do feto ou se a gravidez colocar a saúde da mãe em risco uma comissão médica também pode entrar com o pedido para realizar o aborto.
O jornal Haaretz afirma que está não é a primeira vez que os religiosos se pronunciam contra o aborto, mas que a nova carta tem um conteúdo mais duro para tentar impedir que os procedimentos continuem sendo realizados. As informações são do Terra.