PT recebe igrejas históricas e prega reconciliação

PT recebe igrejas históricas e prega reconciliação

Em 2012 durante sua participação no Fórum Social de Porto Alegre, o secretário-geral da Presidência, Gilberto Carvalho, falou em uma disputa ideológica com os líderes religiosos pela classe C da população brasileira.

Na época sua fala foi duramente criticada e durante encontro com a bancada evangélica o ministro afirmou que suas palavras foram mal interpretadas. Apesar de culpar a imprensa, Gilberto Carvalho negou-se a assinar um documento confirmando por escrito o mal entendido.

Porém, na última terça-feira (11), foi Gilberto quem comandou a reunião do Governo com líderes das igrejas históricas do Brasil. De acordo com o site oficial da Secretaria-Geral da Presidência da República participaram da reunião lideres da Igreja Metodista do Brasil, Igreja Presbiteriana Independente, Convenção Batista Nacional, Igreja Evangélica Luterana do Brasil, Igreja Presbiteriana do Brasil, Exército da Salvação, Igreja Presbiteriana Unida, Associação de Missões Transculturais do Brasil e da Associação Nacional de Juristas Evangélicos.

“Queremos estimular diálogos e parcerias. Queremos que as igrejas, sem se partidarizar, possam ser uma voz mais ouvidas, e que assim sejam estimuladas a ampliar sua ação em benefício do nosso povo”, afirmou Carvalho.

Preocupados com o Plano Nacional de Educação (PNE) os líderes religiosos pediram maior participação e que o plano seja voltado para valores e não para ideologias. Além disso, os lideres evangélicos querem que a FUNAI reavalie a entrada dos missionários em áreas indígenas.

A Associação de Missões Transculturais Brasileiras (AMTB) e o Conselho Nacional de Pastores e Líderes Evangélicos Indígenas (CONPLEI) acusaram a FUNAI de impedir o acesso dos missionários junto as tribos indígenas que por anos recebem apoio espiritual e social das igrejas.

Gilberto Carvalho fez um discurso reconciliador. Próximo das eleições e com o apoio das igrejas sendo questionado, o ministro afirmou que o governo não deve ditar o rumo da sociedade.

“O governo não deve ditar o rumo da sociedade, não pode ser ditador para a sociedade, querer impor temas em debate”, alertou Carvalho. “Mas temos que criar mecanismos que facilitem e ampliem o debate”.

Fonte:GospelPrime

Anúncios

Sobre Click Gospel

O Seu portal de Notícias Gospel

Publicado em 17/03/2014, em Notícias e marcado como , , , , , , , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: