Muçulmanos e católicos se unem contra o casamento gay

Muçulmanos e católicos se unem contra o casamento gay

Religiosos franceses farão uma mobilização neste domingo
O franco-argelino Ludovico Mohamed é muçulmano e gay. Ele resolveu inaugurar este mês uma mesquita que recebesse o público gay, mesmo sabendo que as autoridades islâmicas nunca a reconhecerão por que vai contra o Alcorão. Mas ele cumpre suas obrigações e fez recentemente o hajj (peregrinação a Meca). “Eu percebi que seria ótimo ter uma mesquita especial para os gays muçulmanos e todos os que quisessem realizar suas preces em paz.” Essa nova mesquita, que não revela o endereço com medo de perseguição, fica na cidade de Val de Marie, na região norte da França.
Enquanto isso, os muçulmanos franceses aliaram-se aos católicos para combater o casamento gay. Juntos, ele pretendem inviabilizar a lei que o governo socialista do presidente François Hollande deseja aprovar ainda este ano.
Um grupo de 50 ativistas escreveram uma carta aberta, pedindo que os religiosos se juntem em uma manifestação no próximo domingo, em Paris. A iniciativa é apoiada pela influente União das Organizações Islâmicas Francesas. Desde que o governo anunciou sua decisão de legalizar o casamento gay, quase todos os líderes religiosos da França (muçulmanos, católicos, judeus, ortodoxos) se pronunciaram contrários e pediram que o governo cancelassem a proposta legislativa.
“No dia 13 de Janeiro vamos protestar, unindo-nos em uma campanha plural que deseja evitar a quebra do casamento tradicional”, diz a carta. “Convidamos todos os muçulmanos franceses que se unam a nós contra a reforma a que o governo chamou “Casamento para Todos”. Se esta lei for aprovada, destruirá a família, as estruturas sociais e a lei civil, o que será irreversível”.
A marcha, que ocorrerá no próximo domingo, contará com bispos católicos, que já se comprometeram a participar, além de encorajaram os fiéis que façam o mesmo. Por enquanto, o único grupo religioso que não tomou posição foi a União Budista, pois seus líderes explicam que Buda nunca se pronunciou sobre a questão homossexual.
Estima-se que a marcha poderá reunir meio milhão de pessoas, que se reunirão em três locais diferentes ao redor de Paris, mas todos terminarão na Torre Eiffel.
A legalização do casamento gay foi uma promessa de campanha do presidente Hollande. Além de casarem-se, em breve os casais homossexuais o direito de adotar crianças.
O governo atual, que possui a maioria no Parlamento, conseguirá aprovar a lei. As pesquisas de opinião feitas pela imprensa mostram que 60% da população é a favor da proposta. Hoje, na França o catolicismo ainda é o maior grupo religioso, mas o islão vem logo atrás, com cinco milhões de seguidores.
Com informações das agências de notícias

Fonte:GospelPrime

Anúncios

Sobre Click Gospel

O Seu portal de Notícias Gospel

Publicado em 11/01/2013, em Notícias e marcado como , , , , , , , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: