Os problemas podem ser positivos

Devemos nos gloriar nas provações porque elas não ocorrem por acaso, antes, cumprem um propósito maior da parte de Deus. Sabemos que o próprio Senhor teve de padecer para entrar na glória.
Em Lucas 24:26 lemos: “Pois era preciso que o Messias sofresse e assim recebesse de Deus toda a glória” O que acontece com Cristo deve acontecer com o cristão. Paulo mesmo afirma que precisamos sofrer com Cristo para também com ele ser glorificado. É isso que lemos em Romanos. 8:17 “Nós somos seus filhos, e por isso receberemos as bênçãos que ele guarda para o seu povo, e também receberemos com Cristo aquilo que Deus tem guardado para ele. Porque, se tomamos parte nos sofrimentos de Cristo, também tomaremos parte na sua glória”.
O sofrimento que Cristo passou não foi a enfermidade, porque ele jamais ficou doente. Nem o sofrimento das necessidades, porque ele foi suprido em tudo. Trata-se então do sofrimento da perseguição e das pressões do mundo. Todavia, como vivemos ainda num mundo caído, estamos sujeitos a vários tipos de sofrimentos. Podemos, porém ter certeza que o Senhor está no controle de todas as coisas.
Existem três palavras que descrevem o processo de tratamento de Deus conosco: santificação, transformação e conformação. A santificação é uma separação e um encher de Deus. A transformação é uma restauração de algo que estava danificado, mas a conformação é processo de Deus nos fazer encaixar na fôrma que é Jesus. Tente pegar uma quantidade de massa disforme e colocá-la num molde. Ao fazermos isso uma quantidade de massa sobra nas beiradas e precisa ser removida. É precisamente essa a nossa experiência. Quando somos colocados na forma que é Cristo muitas cosias em nossa vida como que sobram de fora da forma. Essas coisas então precisam ser removidas, mas o processo de removê-las invariavelmente produz dor e sofrimento.
Gostamos de paz, graça e glória, e fugimos das tribulações, mas a palavra de Deus diz que elas são necessárias para chegarmos à glória. Veja isso em Romanos 8:28 “Pois sabemos que todas as coisas trabalham juntas para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles a quem ele chamou de acordo com o seu plano”. Também fomos avisados por Jesus em João 16:33 “Eu digo isso para que, por estarem unidos comigo, vocês tenham paz. No mundo vocês vão sofrer; mas tenham coragem. Eu venci o mundo” .
Podemos tirar coisas positivas do sofrimento e crescermos com ele. Não quero estimular você a aprender com o problema e não buscar um milagre de fé para resolvê-lo. Devemos aprender com o sofrimento até mesmo para podermos experimentar o milagre. Portanto, nada de conformismo ou acomodação com a dor. Deus tem uma vida abundante para você, mas é necessário que você aprenda com a tribulação quando passar por ela. Vamos ver pelo menos doze razões porque os problemas podem ser positivos.
1. Eles expõem a nossa realidade espiritual
As dificuldades e problemas mostram o nível de nossa profundidade ou superficialidade em Deus. Eles realçam onde estamos parados e onde precisamos avançar. O sofrimento mostra o que nós realmente somos. Daquilo que possuímos, somente é digno de confiança aquilo que pode suportar o teste das provações. Sim, algumas vezes a tribulação é um teste. E dependendo de como respondemos seremos promovidos dentro do plano de Deus a lugares mais altos. Saul, por exemplo, foi um teste na vida de Davi e certamente uma grande fonte de sofrimento. Porque Davi foi aprovado no teste ele foi promovido dentro do propósito de Deus.
As provações veem para que a Palavra e a vida de Deus possam ser checadas e confirmados em nós. Depois de ouvir uma palavra sobre paciência, por exemplo, Deus permitirá circunstâncias para que a nossa paciência seja testada. É fato que depois de pregar, ensinar ou aconselhar seremos checados por Deus para vermos a realidade das nossas palavras.
Há inúmeras pessoas, que em determinados aspectos da vida pessoal, profissional ou até espiritual, julgam ser especialistas e que nesta ou naquela área pensam ser infalíveis. A atitude vigilante, aplica-se a todas as áreas. Os médicos também podem ficar doentes, os advogados podem ter problemas com a lei, psicólogos podem deprimir, pastores e avós também podem passar por divórcios se não vigiam nem estão atentos aos seus relacionamentos. Nada se mantem ou melhora por si só.
2. Eles nos mostram os verdadeiros valores da vida
Quando perseguições e dificuldades se levantam elas colocam diante de nós o que realmente é importante e o que é apenas enfeite. O verdadeiro valor de qualquer coisa somente pode ser percebido diante da morte. Na verdade as tribulações nos dão a perspectiva correta das coisas. Existem doenças que só chateiam: resfriado, torcicolo, frieira, hemorroidas. Ninguém pensa que vai morrer por causa delas ” só se for alguém perturbado da cabeça. Com essas doenças o incômodo e o desconforto viram nossos companheiros. Mas há outras doenças que inevitavelmente trazem consigo a possibilidade da morte. Quem tem leucemia pensa que morre. Quem tem insuficiência renal crônica pensa na possibilidade da morte. Quem tem aids pensa em morte. E quando isso acontece o corpo se torna um lugar mal-assombrado.
Todavia alguns pensam que o remédio para afastar esse fantasma é não falar nele. Tenho um amigo que se recusa a ir a médicos. E a sua justificativa é simples: “vai que ele descobre alguma coisa em mim”, diz ele meio ressabiado. Na cabeça dele a coisa só existe quando é falada. Assim, o remédio contra a morte é não falar. Mas nada pode ser mais tolo que isso. Tem gente passando pela vida como se ela fosse durar para sempre.
3. Eles nos permitem conhecer mais a Deus
Só podemos conhecer o Deus que cura se passarmos pela enfermidade. Deus permite tribulações como uma forma dele se manifestar com poder em nossas vidas. É no meio das tribulações que somos quebrantados e nos tornamos mais sensíveis a Deus. É no meio dos problemas que conhecermos a Deus e o seu poder. A primeira condição para um milagre é ter um problema. Não gostamos dos problemas, mas eles são uma oportunidade de conhecermos o poder de Deus.
4. Eles desenvolvem nossa fé
No meio das dificuldades é que aprendemos a confiar em Deus em vez de confiar em nós mesmos. Sua missão terá sempre um inimigo. A diferença entre a obscuridade e a significância é o inimigo que você precisa vencer. A glória de Davi era Golias. A nossa glória é a vitória no meio da tribulação. Muitos querem a glória, mas não querem a luta, mas uma simplesmente não virá sem a outra. Todo propósito e missão são concebidos no meio de dores e aflição. Se não há dor é porque não houve gestação. O tamanho da dor não fala do tamanho da bênção, mas da iminência de vir a luz.
5. Eles desenvolvem a perseverança espiritual
Se queremos vencer ou resolver nossos problemas nós temos de prosseguir e não desistir. Muitos desistem antes da vitória chegar. Leia Tiago 1:2-4. Perseverança é a maior expressão de fé. Se o tempo é um grande teste, a perseverança pertence aos vencedores. É apenas nos tempos difíceis que a paciência e a perseverança se desenvolvem. Eu não preciso de paciência quando tudo está ao meu agrado. Paciência é uma matéria aprendida nas contrariedades, nas adversidades, nas surpresas da vida. Paciência é o produto de alguém humilde e calmo, de alguém que confia em Deus, de alguém que sabe que somos apenas mordomos do que somos e temos.
6. Eles desenvolvem a nossa sensibilidade e compaixão
Desenvolvemos empatia para com as pessoas e suas necessidades, porque nós aprendemos pela experiência como é estar no lugar delas. Leia II Cor. 1:3-6.
7. Eles refinam nossos dons e habilidades
A pressão dos problemas quebra nossa dureza quando lidamos com eles da maneira de Deus e pelo seu poder. A tribulação pode nos dar experiência desde que respondamos a ela da forma correta. “E não somente isto, mas também nos gloriamos nas próprias tribulações, sabendo que a tribulação produz perseverança; e a perseverança, experiência; e a experiência, esperança.” Rm. 5:3-4
8. Eles alargam a nossa capacidade em Deus
Os problemas nos esticam e nos distendem levando nossa fé a crescer.Todo fruto precisa de tempo para amadurecer. O novo crente pode adquirir muito conhecimento rapidamente, todavia
toma tempo para amadurecer. Alguns porém tem tomado um tempo excessivamente longo. Ser alargado por Deus significa que depois de uma experiência ou situação você não consegue mais ser como era antes. Certos materiais possuem a propriedade física de serem expandidos e não mais voltarem ao tamanho original. Foram enlarguecidos..
9. Eles testam as nossas seguranças
As lutas nos ensinam que precisamos confiar em Deus e depender dele que é o único que não pode ser abalado. Acima de tudo os problemas nos testam e nos depuram. Áreas duras de nossa vida serão purificadas com fogo, mas áreas mais macias e maleáveis serão purificadas pela água. A água aponta para a Palavra. Precisamos receber a Palavra e sermos purificados por ela.
10. Eles nos estimulam e nos livram da complacência e comodidade
Problemas são como um cachorro furioso atrás de nós, eles nos fazem correr.
11. Eles despertam criatividade e ajudam-nos a pensar e desenvolver novas idéias
As tribulações frequentemente nos forçam a desafiar a maneira como sempre fizemos as coisas e assim descobrir novas e mais eficientes formas de realizá-las.
12. Eles desenvolvem sabedoria
Se esperamos em Deus em vez de reagirmos aos problemas precipitadamente, aprendemos os princípios de Deus. Outra sabedoria é entendermos que muitas de nossas aflições e tribulações são colheitas de semeaduras anteriores que fizemos. Tudo é uma questão de plantio e colheita.Não acredite que existam situações imutáveis. As tribulações e lutas vêm na proporção da nossa força, e Deus nos dá a graça de enfrentá-las, sabedoria para superá-las e fé para vencê-las.
Fonte: Esboços de Sermões

Anúncios

Sobre Click Gospel

O Seu portal de Notícias Gospel

Publicado em 09/04/2012, em Estudos e marcado como , , , , , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: