Imagem de Jesus inspira diferentes formas de arte

A figura de Jesus é, possivelmente, a mais retratada de todos os tempos. Há cerca de dois mil anos que inúmeros quadros, esculturas, instalações e outras obras de arte procuram retratar sua imagem. E não apenas como uma figura de adoração dentro de algumas igrejas.

Uma escultura de Jesus na cruz, feita inteiramente com arames retorcidos de 3.000 cabides está em exibição na Catedral Anglicana de Southwark, em Londres.

Criada pelo artista plástico David Mach, a peça foi batizada de Die Harder [Mais duro de matar], retrata a figura de um Cristo gritando em agonia.

Na escultura dramática, os cabides parecem estar saindo do corpo. O artista explica que: “A figura de Cristo é de dor e angústia, como se atravessado por milhares de lanças e seu corpo atua como o único canal para onde fluem todos os cuidados e as desgraças”.

É um contraste com as expressões tristes normalmente usadas para representar Cristo na cruz em outras obras de arte. A sensação de dor é clara pela maneira com que o artista escocês desejava que as pessoas sentissem ao olhar para o corpo de Cristo. Mach é professor de Escultura na Academia Real de Londres desde 2000 e já usou essa técnica para criar vários trabalhos diferentes.

Para ele é o mais significativo, já que a cruz é um local de dores. Andrew Nunn, da Southwark, disse que a escultura “vai fazer as pessoas voltarem para casa sentindo a agonia humana da crucificação. Um trabalho desta qualidade vai produzir respostas intensas, que ajudarão no envolvimento dos cristãos em nossa missão, percebendo a verdade do Evangelho na alegria e na agonia”. A escultura moderna de Cristo foi criada em 2011, como parte de um projeto para celebrar os 400 anos da Bíblia King James.

Usando o mesmo tema, mas com um foco mais alegre e colorido, o americano Rob Surette criou um retrato de Jesus Cristo usando mais de 24 mil tachinhas coloridas. O material inusitado, reunido de forma planejada cuidadosamente, tornou-se uma obra de arte hoje avaliada em US$ 250 mil.

Ele afirma que trabalhou no quadro cerca de uma hora por dia, sete dias por semana. Assim, levou seis meses para completar o painel que mede cerca de dois metros quadrados.

Partindo o do mesmo princípio dos pixels em fotografias digitais, de perto a imagem pode parecer sem definição. Mas quando vista da distância adequada, é possível enxergar claramente o rosto de Jesus. Sua motivação não foi religiosa, ele considera que a imagem de Cristo é um “ícone da cultura pop” e desejava vê-lo representado de uma forma mais contemporânea.

Usando tachinhas de todas as cores que conseguiu encontrar, o artista de 40 anos já bateu o recorde de maior criação em Lite-Brite (técnica semelhante de colocar pinos coloridos em um painel).

Traduzido e adaptado de Oddity Central e Daily Mail 

Anúncios

Sobre Click Gospel

O Seu portal de Notícias Gospel

Publicado em 27/02/2012, em Notícias e marcado como , , , , , , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: